Categoras: Notícias

WhatsApp revela ferramenta aprimorada para gerenciar armazenamento

Para melhorar a maneira com que os usuários gerenciam o armazenamento de itens recebidos no mensageiro, o WhatsApp decidiu redesenhar sua ferramenta para liberação de espaço. Agora, a empresa informa que será mais fácil encontrar e excluir arquivos que ocupam muita memória do smartphone.

De acordo com a plataforma, a nova ferramenta deve chegar para “usuários do mundo todo nesta semana”. Para acessá-lo, os utilizadores podem entrar diretamente na parte de “Configurações > Uso de dados e armazenamento > Gerenciar Armazenamento”.

Atualmente, a ferramenta que cuida do armazenamento simplesmente classifica todas as conversas disponíveis de acordo com a quantidade de espaço que ocupam, listando o número de mensagens, fotos, GIFs e vídeos em cada bate-papo.

No entanto, a funcionalidade disponível não oferece uma maneira de navegar pelo conteúdo para selecionar apenas o que quer apagar. Isso é particularmente importante caso seja necessário limpar a conversa de um grupo de família sem perder fotos importantes, por exemplo.

Em comparação, a nova ferramenta exibe miniaturas de conteúdo para que seja selecionado apenas o que se quer de fato excluir. Além disso, tudo é agrupado por categorias, incluindo “Encaminhado muitas vezes” e “Maior que 5 MB”.

Como citado, o recurso deve aparecer esta semana para usuários do mensageiro. Para verificar se a funcionalidade já está disponível, basta se certificar que a última versão do WhatsApp foi baixada e instalada. Para verificar, visite a loja de aplicativos do seu smartphone.

Entrega de mais de 100 bilhões de mensagens

Na última quinta-feira (29), durante uma teleconferência de resultados, Mark Zuckerberg, presidente-executivo do Facebook, disse que, atualmente, o WhatsApp entrega cerca de 100 bilhões de mensagens por dia.

Em uma breve comparação, esse número só havia sido atingido uma vez no ano passado, durante a véspera de Ano Novo. Normalmente, é nesse dia que o mensageiro consegue ter mais engajamento – e também é a data em que ferramenta sofreu com problemas de funcionamento em anos anteriores.

Anteriormente, outros concorrentes, como o iMessage e o FaceTime, disseram que também tiveram crescimento. No entanto, apesar de comentar essa informação, Tim Cook, presidente-executivo da Apple, não divulgou números exatos. A última vez que a empresa fez isso, ela estava abaixo do WhatsApp.

Via: The Verge 

Esta post foi modificado pela última vez em 3 de novembro de 2020 12:00

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Luiz Nogueira