Autonomia de bateria e tempo de recarga são duas das principais preocupações dos usuários na hora de comprar um smartphone. E embora a autonomia não tenha evoluído tão rapidamente quanto gostaríamos, os tempos de recarga são cada vez menores, com as fabricantes se revezando para quem consegue colocar mais energia em uma bateria em menos tempo.

Já vão longe os tempos dos carregadores “USB padrão” de 5 Watts inclusos na embalagem. Hoje temos sistemas de recarga a 100 Watts, como o Qualcomm QuickCharge 5, e até 120 Watts como o usado no Mi 10 Ultra, que é capaz de recarregar completamente uma bateria de 4.500 mAh em 21 minutos.

publicidade

Mas parece que os fabricantes não estão contentes com este resultado. Segundo um post na rede social chinesa Weibo feito pelo usuário “Digital Chat Station”, conhecido por vazar informações sobre futuros produtos, em 2021 teremos sistemas de recarga de bateria com “mais de 200 Watts”.

Reprodução

O post foi uma resposta a outros usuários querendo informações sobre uma nova versão do Mi Mix, a linha de celulares mais sofisticada da Xiaomi, que normalmente serve como vitrine para novas tecnologias. A última versão do Mi Mix a chegar às lojas foi o Mi Mix 3, de 2018. Um sucessor chamado Mi Mix Alpha, com uma inovadora tela que envolve quase todo o aparelho, foi apresentado em 2019 e posteriormente cancelado.

Será interessante ver como essa tecnologia será implementada. Sistemas atuais, como o da Xiaomi, aquecem consideravelmente a bateria, o que representa um risco de incêndio. E a própria Oppo publicou um estudo demonstrando que seu sistema de 125 Watts causa degradação acelerada da capacidade da bateria.

Uma carga de bateria em 21 minutos já parece um resultado excelente. Resta a nós saber o quanto os usuários estariam dispostos a pagar, e arriscar, por alguns minutos a menos.

Fonte: Android Authority