‘Fornite’ converte em bônus todos os V-Bucks presos no iOS e Mac OS

O battle-royale ‘Fortnite’ está disponível em todas as plataformas – smartphones, tablets, PC e consoles. Mas o dinheiro virtual utilizado para comprar itens dentro do jogo, os V-Bucks, não funcionam da mesma maneira. Crédito comprado no Xbox, por exemplo, não pode ser usado no Switch.

E por causa do imbróglio entre a Epic e a Apple, que não permitiu que novas atualizações do jogo pudessem ser disponibilizadas no iOS e Mac OS, muitos jogadores viram seus preciosos V-Bucks adquiridos nessas plataformas acabarem presos. Por isso, a Epic anunciou que converterá esse valor em bônus para ser usado em outras plataformas.

O anúncio foi feito pela conta oficial @FortniteStatus. “Como Mac e iOS estão bloqueados para atualizações do ‘Fortnite’ vamos conceder um bônus de V-Bucks para jogadores nessas plataformas – para gastar em qualquer plataforma”, afirma a publicação. O valor recebido será igual ao saldo atual de V-Bucks não gastos comprados na App Store, o mesmo vale para o crédito adquirido na loja da Epic para a versão Mac OS.

Apple e a Epic Games estão envolvidas em uma briga judicial relacionada à disponibilidade do ‘Fortnite’. O jogo, que era hospedado dentro da App Store, obrigatoriamente deveria repassar 30% de seu faturamento à Apple, conforme os termos de serviço que a loja impõe a desenvolvedores. Epic Games, porém, criou com os V-Bucks uma forma de pagamento direto dentro do jogo, evitando o pagamento de referida taxa.

A partir daí, a Apple acionou seu departamento jurídico, removendo ‘Fortnite’ da loja virtual e alegando a Epic Games aproveitar-se do sucesso da App Store sem ter que pagar por isso, conforme manda o contrato. A Epic Games, por sua vez, acusa a Apple de empregar práticas anticompetitivas, que inibem a inovação do mercado, argumentando que o uso da taxa de 30% acaba minando o consumidor.

Via: The Verge

Esta post foi modificado pela última vez em 10 de novembro de 2020 16:11

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Renato Mota