A Microsoft anunciou nesta quinta-feira (12) uma nova versão do Office 2019 e do Microsoft 365 (16.43, novembro de 2020) com suporte ao mac OS 11 “Big Sur” e aos novos Macs com o processador M1 da Apple.

Não é uma versão “nativa” com código para a nova plataforma ARM, mas sim uma que roda usando o Rosetta 2, um compilador integrado ao sistema operacional que converte os programas escritos para os Macs com processadores Intel em uma versão compatível com os novos chips.

publicidade

A Microsoft afirma que não há queda de desempenho devido a esta conversão. Na primeira vez que o programa for aberto, o ícone do Office vai “pular” por cerca de 20 segundos até que o processo esteja completo, mas isso só precisa ser feito uma vez. Nas vezes seguintes, o programa deve rodar como normalmente.

Reprodução

Processador Apple M1, o coração dos novos Macs. Foto: Apple

Segundo Erick Schwiebert, principal engenheiro de software para a plataforma Apple no grupo Office da Microsoft, a empresa está trabalhando em um “binário universal”, que contém em um único arquivo executável código para as duas platformas. Esta versão está disponível para os usuários Beta do Office para Mac, mas ainda não há uma data para o lançamento ao público.

Os novos Macs com processador Apple M1 foram anunciados nesta terça-feira, 10 de novembro, e chegam às mãos dos consumidores a partir da próxima terça-feira, 17. São três modelos, um Mac Mini, um MacBoo Air e um MacBook Pro, com preços que variam de US$ 699 a US$ 1.299.

Fonte: Mac Rumors