Após confirmar a venda da marca Honor ao grupo New Information Technology, a Huawei concordou em não deter nenhum controle acionário da empresa depois da negociação. Com isso, a linha de smartphones Honor pode vir a receber atualizações do Android e os apps oficiais do Google diretamente da empresa de Mountain View.

Desde maio de 2019, a Huawei vem enfrentando sanções comerciais impostas pelos Estados Unidos. Resumindo mais de um ano em uma frase, empresas norte-americanas estão proibidas de conduzir negócios com a fabricante chinesa. A suspeita é de conluio com o governo chinês no repasse de informações de companhias estadunidenses – o que impede o Google de disponibilizar o Android para a empresa. A Huawei sempre negou tais afirmações.

publicidade

Reprodução

Smartphones Honor 10X e 10X Pro: fabricante era subsidiária da Huawei, mas teve sua venda confirmada e, com isso, pode voltar a negociar tecnologias com os Estados Unidos. Imagem: Honor/Divulgação

Honor seguirá o próprio caminho

Entretanto, devido à abstenção do controle acionário da Honor, a Huawei não terá nenhum poder de decisão nas negociações da marca daqui para frente – efetivamente abrindo caminho para que o Google volte a licenciar o Android e seus apps oficiais aos smartphones que a empresa lançar no futuro.

O assunto ainda não é publicamente tratado pelos novos donos, mas fontes do site GizChina alegam que a New Information Technology – empresa criada pelos novos proprietários da Honor – já está reunindo informações para que seja viabilizada a retomada das relações com o Google.

A negociação da Huawei não deve mudar nada para os consumidores dos smartphones Honor: as linhas de produção, cadeia de fornecedores e toda a estrutura que a marca já empregava quando era uma subsidiária da gigante chinesa seguirão em uso agora com os novos donos. Os funcionários também serão, em sua maioria, mantidos.

A Honor foi criada, de acordo com documentações públicas, em meados de 2013. Por ela, são comercializados os smartphones das linhas V, Honor, X e Play.

 

Fonte: GizChina