Categoras: Notícias

Facebook é multado em US$ 6 milhões na Coreia do Sul por compartilhar dados

Em mais um revés sofrido pelo Facebook, a rede social foi condenada a pagar uma multa de US$ 6,1 milhões (R$ 32,5 milhões, na conversão direta) na Coreia do Sul pelo compartilhamento, sem permissão, de dados de cerca de 18 milhões de usuários – dos quais 3,3 milhões são cidadãos sul-coreanos. A rede social é acusada de ter repassado as informações de 2012 a 2018.

De acordo com o Yonhap News, o Comitê de Proteção à Informação Pessoal (da sigla PIPC) “herdou” a investigação há alguns meses da Comissão de Comunicações do país. Esta havia iniciado o processo em meados de 2018. Para a autoridade, o Facebook dividia com mais de 10 mil empresas informações como nomes completos, idades e datas de nascimento, endereços, experiências de trabalho, cidades onde nasceram e status de relacionamento quando usuários faziam login em serviços de terceiros usando a conta do Facebook.

Facebook é multado pelo governo sul-coreano pelo compartilhamento ilegal de informações pessoais de seus usuários. Imagem: Thinglass/Shutterstock

Número pode não ser exato

Mais além, o PIPC acusou o Facebook de fornecer documentações elusivas ou incompletas durante a investigação, impossibilitando a autoridade de saber a quantidade exata de informações compartilhadas. Sobre isso, o Facebook negou qualquer falha, porém, afirmando que colaborou com a investigação de forma completa.

Apesar de ser a primeira derrota do Facebook no país, não é a primeira vez que a rede social de Mark Zuckerberg se vê em um embate contra as autoridades da Coreia do Sul: em meados de 2018, o Comitê de Comunicações aplicou à empresa uma multa de aproximadamente US$ 400 mil (pouco mais de R$ 2,13 milhões) por ter reduzido, em 2016 e 2017, a velocidade de conexão dos usuários da rede no país.

A multa, porém, acabou sendo retirada pela Corte Administrativa de Seul. O entendimento da autoridade máxima do país foi o de que a multa não tinha legalidade, pois o Facebook não teve a intenção de reduzir a velocidade de internet dos usuários.

 

Fonte: Yonhap News

Esta post foi modificado pela última vez em 25 de novembro de 2020 15:55

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Rafael Arbulu