EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Esta semana, o Supremo Tribunal Federal (STF) abriu contas oficiais nas redes sociais Instagram e Facebook. De acordo com o ministro Luis Fux, presidente do tribunal, o intuito é fazer do STF a primeira corte 100% digital do mundo.

As novas páginas funcionarão como a conta oficial do STF no Twitter, publicando informações sobre o dia a dia do Supremo, notícias relevantes sobre julgamentos e decisões, curiosidades, serviços, história, campanhas institucionais, entre muitas outras coisas. As novas contas foram divulgadas no Twitter do STF.

publicidade

“A participação do Supremo Tribunal Federal (STF) em redes sociais tem como objetivo divulgar a atuação da Corte para a sociedade, como forma de disseminar e ampliar o acesso à informação”, informou o STF em nota oficial publicada em abril deste ano sobre a política de uso de redes sociais. “As contas oficiais são gerenciadas pela Secretaria de Comunicação Social do STF. Nelas, é possível acompanhar publicações diárias de conteúdos de informação e serviços, com links para publicações do portal do Supremo Tribunal Federal”.

publicidade

Ainda na mesma nota, o STF reitera que comentários e respostas inapropriadas estão sujeitos a filtragem e moderação. Mensagens inapropriadas, spam e com propaganda político-partidária, por exemplo, serão excluídas.

Servidores do STF são espionados por hackers desde abril

O Supremo Tribunal Federal (STF) tem sido alvo de hackers desde abril deste ano, segundo o alerta do FBI emitido no início deste mês, tamanha a proporção das invasões que afetaram os servidores do STF, graças à instalação mal configurada na plataforma de verificação de segurança de desenvolvimento de código SonarQube.

Por meio dessa vulnerabilidade, um hacker pode ter acesso ao código-fonte desenvolvido para o Tribunal. A SonarQube é instalada em servidores que se conectam a sistemas de hospedagem de código-fonte, tais como o GitHub.

Via: Mobile Time