Conviver com um robô em um ambiente doméstico pode ser um tanto quanto interessante, mas requer diversos cuidados, principalmente para evitar colisões ou acidentes. Pensando nisso, pesquisadores da Universidade Kyushu, no Japão, decidiram criar um sistema de monitoramento de ambiente, capaz de prever ações futuras de humanos e identificar trajetos seguros para os robôs.

Chamado de Previewed Reality, o sistema compila uma série de dados contendo informações sobre a posição de objetos, móveis, humanos e robôs dentro de um ambiente. Com esses elementos, é possível produzir simulações de eventos que possam ocorrer no futuro, como precisar a possível posição de um robô em um determinado tempo para evitar a movimentação naquela mesma região.

publicidade

“A Previewed Reality consiste em um ambiente estruturado com informações, um display VR (realidade virtual) ou AR (realidade aumentada) e um simulador de dinâmica”, disseram os roboticistas em artigo publicado na Advanced Robotics.

Reprodução

Câmeras e sensores ópticos são instalados no ambiente compartilhado para coleta de informações. Foto: Previewed Reality/Divulgação

 

Coleta de dados espaciais

Para coletar os dados espaciais dos objetos, de humanos e dos robôs dentro de um ambiente compartilhado, os pesquisadores utilizaram uma série de sensores ópticos estrategicamente posicionados, além de uma câmera RGB-D. Enquanto os rastreadores focam no monitoramento dos robôs e objetos, a câmera acompanha, principalmente, as movimentações humanas.

As informações coletadas são enviadas para um planejador de movimento e um simulador de dinâmica. São estes dois componentes que permitem aos pesquisadores prever mudanças em um determinado ambiente e sintetizar imagens de eventos que possivelmente ocorrerão em um futuro próximo. Tudo isso, criando uma simulação sob o ponto de vista de um humano (POV).

Os usuários podem então visualizar essa simulação por meio de headset VR ou display AR. Em ambos os dispositivos, as imagens sintetizadas são sobrepostas às imagens reais do usuário, justamente para ilustrar com clareza as possíveis mudanças que podem ocorrer no futuro.

Reprodução

Imagens sintetizadas atuam em conjunto com imagens da realidade para evidenciar possíveis mudanças. Foto: Previewed Reality/Divulgação

Os displays VR e AR também são rastreados por um sistema óptico inserido no ambiente, possibilitando trocas de informações preciosas. “Este sistema fornece comunicação amigável entre um humano e um sistema robótico, e um humano e um robô podem coexistir com segurança, mostrando de forma intuitiva as possíveis situações perigosas para o ser humano”, complementaram os pesquisadores no documento.

Como o sistema ainda limita-se a alguns ambientes, a Previewed Reality pode ser mais adotada como um complemento aos sistemas anticolisão presentes no mercado, do que como uma alternativa independente. O fato deve mudar no futuro com a ampliação da segurança nas interações entre humanos e robôs para um número maior de ambientes internos.

Os pesquisadores também planejam expandir e simplificar o sistema de percepção desenvolvido, criando versões mais leves que podem ser acessadas via smartphone e outros dispositivos portáteis.

Via: Tech Xplore