EnglishPortugueseSpanish

Um vídeo divulgado pela Fundação Nacional de Ciências (NSF) nos EUA mostra o momento exato do desabamento de uma plataforma de instrumentos sobre a antena do radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico.

A estrutura estava sendo monitorada constantemente por câmeras de video fixas e em drones desde o começo de novembro, quando um segundo cabo de suporte da plataforma se rompeu. Com o acidente toda a estrutura foi condenada, e a NSF esperava poder fazer uma demolição controlada.

publicidade

Uma das câmeras que captou o desabamento estava localizada no Centro de Controle de Operações de Arecibo. A outra estava em um drone que monitorava, de hora em hora, o estado dos cabos restantes que ainda sustentavam a plataforma.

A plataforma de instrumentos pesava 900 toneladas e ficava suspensa 137 metros sobre a gigantesca antena parabólica, que tem 305 metros de diâmetro. Ela era ancorada a três torres, que também desabaram sobre a antena.

A NSF estuda agora uma forma de fazer a limpeza do local de forma segura.

O legado do radiotelescópio de Arecibo

Construído há quase 60 anos, o radiotelescópio de Arecibo foi o maior do mundo em sua categoria até 2016, quando o radiotelescópio chinês Fast entrou em operação. Um ícone da ciência, ele já estrelou filmes como “Contato” e “007 Contra Goldeneye”.

De lá partiu a “Mensagem de Arecibo” enviada pelo programa SETI às estrelas, na esperança de que seja recebida por civilizações alienígenas. O telescópio detectou o primeiro planeta em órbita de outra estrela, em 1994, bem como a primeira “explosão rápida de rádio” (FRB – Fast Radio Burst), fenômeno que ainda intriga os cientistas.

Em abril deste ano ele foi usado para fotografar um imenso asteroide que passou próximo à Terra.

Fonte: NSF