Categoras: Notícias

Parlamentares de 34 países aderem à campanha contra Jeff Bezos

Uma campanha global chamada ‘Faça a Amazon Pagar’ foi lançada com o objetivo de dar mais visibilidade às acusações contra a empresa e seu CEO, Jeff Bezos, entre elas sonegação de impostos e desrespeito aos direitos trabalhistas e iniciativas de sustentabilidade.

O movimento foi iniciado durante a Black Friday deste ano e já conta com a adesão de 401 parlamentares de 34 países, incluindo os vice-presidentes do Parlamento Europeu, Heidi Hautala e Dimitrios Papadimoulis. No Brasil, o documento foi assinado por treze deputados federais dos partidos Psol e PT. Também integram a iniciativa organizações como Greenpeace, IT for Change e Athena Coalition.

A campanha chama a atenção para o fato de a gigante de e-commerce e tecnologia ter alcançado o valor de US$ 1 trilhão durante a pandemia de Covid-19, com seu presidente conquistando o título de primeira pessoa na história a alcançar um patrimônio de US$ 200 milhões.

“A pandemia expôs como a Amazon coloca os lucros à frente dos trabalhadores, da sociedade e do nosso planeta. A Amazon toma muito e devolve muito pouco.”

Campanha ‘Faça a Amazon Pagar’ nasceu durante a Black Friday deste ano. Crédito: Christian Wiediger/Unsplash

Os signatários traçam um paralelo entre o aumento do patrimônio de Bezos e as dificuldades enfrentadas por seus empregados. “Enquanto sua fortuna pessoal aumentou cerca de US$ 13 milhões por hora em 2020, estes funcionários enfrentam condições de trabalho insalubres, recebem pouco ou nenhum aumento em seus salários e sofrem retaliações ao tentarem se defender e organizar seus colegas”, afirma a mensagem.

Na carta, os parlamentares também vinculam a ascensão da empresa a “custos extraordinários ao meio ambiente”, mencionando sua pegada de carbono, maior do que dois terços de todos os países, e um plano de redução de emissões insuficiente e difícil de acreditar “dadas as constantes promessas quebradas de sustentabilidade e contribuições financeiras à negação das mudanças climáticas”.

Sonegação fiscal

A sonegação fiscal foi outro ponto mencionado no documento, relatando o não pagamento de impostos corporativos em 2017 e 2018, enquanto “esmagava pequenos empreendimentos” com “práticas monopolistas”. “Por meio de sua evasão global de taxas, você prejudica a provisão de serviços públicos como saúde, educação, moradia, seguridade social e infraestrutura”, relatam os parlamentares.

À Folhapress, a empresa disse que as questões apontadas pela campanha Faça a Amazon Pagar “resultam de uma série de afirmações enganosas de grupos mal-informados”. Em novembro, Bezos anunciou a doação de US$ 791 milhões a 16 organizações que atuam no combate às mudanças climáticas. O fundo faz parte de um plano de doação que promete destinar até US$ 10 bilhões a cientistas, ONGs e ativistas ligados ao movimento verde.

Fonte: Make Amazon Pay

Esta post foi modificado pela última vez em 7 de dezembro de 2020 17:11

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Bruno Felix