O Governo Federal anunciou nesta quarta-feira (9) que irá adotar o sistema de autenticação em dois fatores para acesso aos serviços do portal Gov.br, como o CPF Digital, Carteira Digital de Trânsito e Receita Federal.

De acordo com o comunicado, o objetivo é dar mais segurança ao cidadão, buscando diminuir as possibilidades de furto de senhas e dados. Atualmente, o sistema conta com 85 milhões de pessoas cadastradas.

publicidade

A autenticação em dois fatores (2FA) já é bem conhecida por ser integrada a aplicativos como Instagram e Uber, além de lojas como a Amazon. Ela funciona por meio do envio de um código de segurança para o telefone do usuário no momento em que tenta fazer login em uma conta.

Para utilizar a novidade na rede de serviços do governo, é necessário ter instalado o aplicativo ‘Meu Gov.br’ no smartphone. Ele está disponível para dispositivos Android e iOS.

CPF Digital é um dos serviços que utiliza o sistema Gov.br. Crédito: Play Store/Divulgação

“Mesmo que alguém furte sua senha e seu CPF, não vai conseguir acessar. O celular se torna o segundo fator de autenticação”, explica o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade.

Cada acesso aos serviços ligados ao portal gerará um código diferente, segundo o comunicado. O usuário terá a opção de não utilizar a autenticação em dois fatores no primeiro momento, e poderá desativá-la posteriormente.

Não foi especificado se será possível integrar o recurso de segurança a aplicativos de autenticação como o Google Authenticator ou o Authy.

Fonte: Ministério da Economia