EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Nesta terça-feira (15), em um começo de semana conturbado, os serviços do Google voltaram a ficar instáveis. Além do próprio buscador, o Gmail ficou fora do ar, conforme apontam registros no Downdetector. A página de status do sistema do Google relata que os problemas começaram por volta das 18h29 de hoje.

De acordo com o mapa de monitoramento do Downdetector, Canadá e Estados Unidos têm sido os países mais afetados com o Gmail fora do ar. Algumas regiões da Europa e América Latina, como no Brasil, também enfrentam a instabilidade. O Google já informou estar ciente do problema “que afeta um subconjunto significativo de usuários” e atinge alguns de seus principais serviços.

publicidade
Serviços do Google também enfrentaram problemas de funcionamento na segunda-feira (14). Imagem: Downdetector/Reprodução

Segundo relatos dos próprios usuários dos serviços da empresa, não tem sido possível enviar ou receber e-mails para contas Gmail. Em alguns casos, é informado que nenhum e-mail tem sido recebido, embora seja possível enviá-los.

A empresa prometeu fornecer uma atualização às 19h30 com mais detalhes, e espera resolver o problema até este horário. “Os usuários afetados conseguem acessar o Gmail, mas estão vendo mensagens de erro, [experienciando] alta latência e/ou outro comportamento inesperado”, diz um comunicado do Google.

O Olhar Digital entrou em contato com o Google e aguarda um posicionamento sobre o que pode ter ocasionado os problemas de funcionamento de hoje. O post será atualizado assim que as informações forem divulgadas.

publicidade

Segundo dia de Gmail e outros serviços fora do ar

Na segunda-feira (14), usuários de serviços do Google experienciaram uma série de problemas. YouTube, Gmail, buscador, Meet, plataforma G Suíte completa, Analytics, Classroom e outros ficaram fora do ar ou apontaram problemas de funcionamento.

Em relação aos problemas de hoje, o Gmail parece ter sido o serviço mais afetado. Em menos intensidade, usuários têm relatado problemas com o buscador e com o YouTube, que também se apresentam fora do ar para algumas pessoas.