A Atari anunciou nesta quarta-feira (16) o Chrome como navegador nativo do console “retrô” Atari VCS. O recurso será mais um atrativo para quem quer ir além de jogar os antigos no dispositivo.

Com o browser, o acesso à suíte de recursos e aplicativos do Google estará disponível no VCS assim que seus donos o retirarem da caixa.

publicidade

Como já conta com suporte a mouse e teclado, além de ter entradas USB 3.0, HDMI e conexão à internet via Wi-Fi ou Ethernet, agora o aparelho se consagra de uma vez por todas como um híbrido entre console e PC, conforme anunciado pela fabricante.

Atari ‘vende’ o VCS como um híbrido entre console e PC, o que faz bastante sentido. Crédito: Atari/Divulgação

Anteriormente, a Atari já havia anunciado a compatibilidade do VCS com sistemas operacionais como Windows, Linux e Chrome OS, o que já ampliava bastante o leque de possibilidades.

A inclusão do Chrome de forma nativa no Atari VCS, no entanto, o torna ainda mais simples e rápido para a realização de tarefas. Editar um texto com o Google Documentos ou participar de uma videochamada com o Meet, por exemplo.

Vale lembrar que ter um navegador web, independente de qual seja, permite ao equipamento acessar inúmeros outros serviços, como Netflix, Spotify, YouTube e redes sociais, por exemplo.

Retrô, mas atual

Apesar da premissa de ser um console para jogar games clássicos, o Atari VCS é bem moderninho. Além dos recursos mencionados, ele conta com um processador AMD Ryzen com tecnologia gráfica Radeon, 8 GB de memória RAM, resolução 4K a 60fps e conectividade Bluetooth para seus controles, tanto o clássico joystick como o chamado Modern Controller.

Os jogos estarão disponíveis no Atari Vault, com mais de 100 títulos no acervo. Os proprietários do console também poderão assinar o serviço Antstream, que dará acesso a clássicos de outras plataformas, como Neo Geo e Nintendo 64, ao custo de US$ 10 mensais ou US$ 96 por ano (cerca de R$ 499 em conversão direta).

Fonte: Engadget