A Xiaomi está comemorando a sua entrada no rol de empresas com US$ 100 bilhões (R$ 521,72 bilhões na conversão direta) de valor de mercado, após registrar uma alta histórica no preço de suas ações ontem (23). Segundo comunicado da fabricante chinesa, seu valor acionário fechou em HK$ 31,90 (ou R$ 21,46).

Segundo a empresa, a chegada aos US$ 100 bilhões se deu por uma estratégia que une a oferta de inteligência artificial como serviço e as vendas de smartphones de alta configuração a preços mais acessíveis – algo que a Xiaomi apelidou de “AIoT + Smartphone”. Somente no terceiro trimestre, foram vendidos 46,6 milhões de celulares, posicionando a fabricante no terceiro lugar mundial – atrás apenas da Samsung e da Huawei.

publicidade
xiaomi 100 bilhões Mi 10T Pro
Puxada pela alta na venda de smartphones como o Mi 10T Pro (foto), a Xiaomi atingiu valor recorde almejado desde 2018. Imagem: Xiaomi/Divulgação

Em outros setores, a Xiaomi também conquistou grandes marcas: o número de dispositivos inteligentes conectados alcançou os 289 milhões, dando mais solidez à liderança da empresa chinesa no setor de produtos IoT (Internet das Coisas). Desde o começo do ano, o valor das ações da Xiaomi subiu 180%.

“Ao chegarmos nessa importante marca para a nossa empresa, nós somos lembrados de como isso tudo foi possível graças ao apoio dos nossos ‘Mi Fãs’ e a confiança em nossa visão de inovação para todos”, diz um trecho do comunicado. “A Xiaomi continuará a oferecer, sem descanso, produtos espetaculares a preços honestos para que todos possam tirar proveito de uma vida melhor por meio das tecnologias mais atuais. Nós também seguiremos na liderança da indústria com inovações originais e o foco em surpreender e sermos os melhores amigos de nossos usuários”.

Chegar à marca de US$ 100 bilhões é um desejo um pouco antigo da Xiaomi: quando a empresa anunciou a sua oferta inicial pública de capital (IPO) em 2018, esse era valor almejado pela fabricante, que falhou em atingir esse objetivo. Desde então, porém, impulsionada pelo crescimento do mercado de smartphones e a posição pioneira da China no lançamento do 5G, a Xiaomi vem apresentando saltos notáveis em seu desempenho.

Fonte: Xiaomi