EnglishPortugueseSpanish

A Apple deve permitir em breve que dispositivos iOS suportem múltiplos usuários. A companhia de Tim Cook já está pesquisando um desenvolvimento de sua tecnologia Secure Enclave para permitir que iPhones e iPads possam ser compartilhados por mais de um usuário, sem revelar informações privadas a terceiros.

O “fornecimento de domínios com o Secure Enclave para oferecer suporte a vários usuários” é uma patente recentemente concedida à Apple. Como o Mac já tem suporte para múltiplos usuários, o objetivo mais provável desta patente é trazer a funcionalidade para os outros dispositivos iOS. Tudo isso, claro, de maneira segura.

publicidade

“Um dispositivo de computação pode empregar várias senhas e chaves de criptografia que podem ser associadas a cada conta de usuário diferente no sistema”, diz a patente creditada a Pierre Olivier Martel, Arthur Mesh e Wade Benson.

Futuro sistema de autenticação da Apple
Configuração do novo projeto de autenticação detalhada na patente da Apple. Foto: AppleInsiders/Reprodução

No entanto, como alguns dados armazenados no sistema de computação podem ser acessados sem o login do usuário — quando gravados sem criptografia —, um invasor que tiver acesso físico ao sistema de computação poderá extrair dados diretamente da memória.

Para isso, o criminoso terá de remover um ou mais dispositivos de armazenamento do sistema e acessá-los por meios alternativos.

Por conta disso, além da preocupação de reconhecer mais de um usuário por meio de várias senhas e chaves criptografadas, a Apple deseja que estas chaves protejam os dados dentro do sistema de computação.

Como vai funcionar

A ideia é criar chaves de grupos que serão associadas em perfis secundários, limitando os níveis de acesso ao sistema. Com isso, o acesso por mais de um usuário poderá ser realizado de maneira segura, sem comprometer os dados principais do dispositivo.

Isso significará que todos os usuários do iOS a ser compartilhado precisarão ter suas informações pessoais — desde logins até detalhes do Apple Pay — protegidas. Além disso, os usuários deverão acessar certos recursos compartilhados do dispositivo, como o navegador.

Mas mais do que isso: será necessário um novo desenvolvimento de um circuito integrado de sistema em um chip (SoC). Isso porque o processador atual limita o uso a um usuário específico. Já a nova versão deverá atuar como uma espécie de juiz principal de todos os acessos aos dados no sistema.

Outra medida de segurança que deve ser tomada para permitir o acesso de diversos usuários aos dispositivos iOS será a limitação nas tentativas de login por senha e a restrição de conteúdos caso os passwords sejam inseridos de maneira errada. Na prática, o administrador poderá restringir o acesso do usuário que digitar a senha errada, como forma de segurança.

Iphone e Ipad
Recurso deverá chegar tanto para iPhones quanto para Ipads. Foto: mama_mia/Shutterstock

Além disso, a Apple sugere que, antes de chegar ao famoso estágio de bloqueio por consecutivas tentativas erradas de login, o sistema deverá ser deliberadamente desacelerado.

Isso evitará bloqueios acidentais realizados por terceiros e frustrará a capacidade de um invasor ao executar um possível ataque.

A empresa não deu maiores informações e nem previsões de quando o recurso — que vem sendo estudado desde 2013 — deverá ser anunciado.

Fonte: AppleInsider