EnglishPortugueseSpanish

A Samsung publicou em seu canal oficial de imprensa no YouTube um convite para o lançamento da linha Galaxy S21. Confirmando o que já havia sido apontado por rumores há mais de um mês, o evento será realizado virtualmente em 14 de janeiro, com transmissão ao vivo no site da empresa a partir das 12h (horário de Brasília).

O curto vídeo não dá muitas informações sobre os aparelhos, e mostra apenas o novo módulo de câmera, uma das características que mais chama a atenção no design, flutuando dentro de um cubo de vidro translúcido.

publicidade

Mas informações sobre os novos celulares não faltam, e “costurando” rumores e vazamentos ao longo dos últimos meses temos uma boa idéia do que esperar: serão três modelos, o Galaxy S21, Galaxy S21+ e Galaxy S21 Ultra.

Destes, o Galaxy S21 Ultra é o modelo mais interessante. Seu sistema de câmeras é composto por um sensor principal de 108 MP de “segunda geração”, uma lente ultra-wide com sensor de 12 MP e duas lentes com zoom óptico, de 3x e 10x, com sensor de 10 MP cada. O sistema de foco usará um laser.

O aparelho será o único da linha com slot para cartões microSD, de acordo com rumores recentes, e também será compatível com as canetas S-Pen, antes exclusivas da linha Galaxy Note, que como consequência pode acabar sendo aposentada.

Todos os três modelos serão baseados nos processadores Qualcomm Snapdragon 888 ou Exynos 2100, e terão suporte a 5G, Wi-Fi 6, Bluetooth 5.1 e telas com atualização a 120 Hz. O sistema operacional será o Android 11 com a One UI 3.1, interface desenvolvida pela Samsung.

Será que o Galaxy S21 virá com acessórios?

Segundo um documento na Anatel, o Galaxy S21 (modelo SM-G991B/DS) não incluirá nem carregador, nem fones de ouvido na embalagem. Uma decisão que certamente pode irritar o público, a julgar pela reação quando a Apple removeu o carregador da embalagem dos iPhone 12.

Mas segundo Roland Quandt, jornalista do site alemão Winfuture.de, a decisão não será tão “preto no branco”. Ele afirma que em alguns mercados (ele não menciona quais) os Galaxy S21 virão com carregador na embalagem. Em outros, não.

No Brasil, o Procon de São Paulo e de Santa Catarina notificaram a Apple sobre a ausência do carregador no iPhone 12. A Secretaria Nacional do Consumidor também pretendia notificar a Apple, Samsung, Motorola, Xiaomi, LG e Asus pelo mesmo motivo. O documento teria o objetivo de questionar se a venda de celulares sem os acessórios viola os direitos do consumidor.

Também nesta linha, há quem acuse venda casada por parte da Apple. Entretanto, especialistas consultados pelo Olhar Digital concordam que a marca não está praticando um ato ilícito ao não incluir o carregador na caixa dos iPhones, abrindo as portas para que outras empresas façam o mesmo.

Fonte: The Verge