EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O jogo “Cyberpunk 2077”, da polonesa CD Projekt Red, teve o primeiro mês de lançamento bastante conturbado, com uma rejeição quase que universal vinda dos usuários de console. No PC, porém, a percepção vinha sendo bem mais positiva, uma vez que o jogo foi melhor otimizado para o adeptos do teclado e do mouse.

Porém, segundo relatório divulgado pela empresa de análise GitHyp, o jogo já perdeu 78% de sua base de usuários na Steam, a plataforma de venda digital de jogos da Valve Corporation.

publicidade

O número assusta, já que na plataforma o jogo teve picos de um milhão de downloads na primeira semana de dezembro de 2020, além de quebrar o recorde da loja de mais jogadores ativos ao mesmo tempo para um título single-player. Atualmente, ele se encontra com picos ocasionais de 130 mil usuários.

Para fins de comparação, o amplamente amado “The Witcher 3: Wild Hunt”, também da CD Projekt Red, levou cerca de três meses para passar por uma redução similar. O título, no entanto, veio de uma base instalada de lançamento consideravelmente menor, com picos de 92 mil usuários na Steam.

O que deu errado em “Cyberpunk 2077”?

Os problemas de “Cyberpunk 2077” são muitos e vão desde os milhares de bugs encontrados até queixas de funcionários sobre a prática de “crunch” (nome dado às horas extras extremas) no desenvolvimento do jogo. Algumas decisões de marketing também causaram desconforto em algumas pessoas ligadas ao game.

cyberpunk 2077: gráfico mostra queda de usuários
Gráfico mostra a queda de volume de usuários de “Cyberpunk 2077” no PC: jogo foi amplamente criticado por bugs excessivos. Imagem: GitHyp/Reprodução

Além disso, uma ação judicial de classe (quando várias pessoas ou grupos se unem em um único processo) argumenta que a produtora polonesa sabia dos inúmeros bugs que atormentaram jogadores da versão para consoles de “Cyberpunk 2077”, mas escolheu escondê-los do público. Esta percepção, aliás, é reforçada pela imprensa, uma vez que vários jornalistas no Brasil e no mundo revelaram que a empresa lhes enviou cópias de análise (review) da versão para PC propositalmente. Normalmente, a prática é o envio de cópias para consoles.

publicidade

Além disso, Sony e a Microsoft ofereceram reembolsos para jogadores que adquiriram o título por suas lojas virtuais. No caso da Sony, a situação foi tão extrema que a fabricante removeu “Cyberpunk 2077” da PlayStation Store completamente.

No presente momento, a CD Projekt Red se encontra dividida entre o desenvolvimento de patches de correção para os bugs do jogo e a otimização dele para o PlayStation 5, que ainda não recebeu uma versão “própria” de “Cyberpunk 2077”. A empresa não comentou os números divulgados.

Fonte: GitHyp