EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O topo dos aplicativos mais baixados na App Store brasileira tem um novo líder: o Telegram. O app de mensagens instantâneas registrou um “boom” desde o anúncio da nova política de privacidade do WhatsApp e desbancou, nesta quarta-feira (13), a liderança do Signal na loja da Apple.

Na Play Store do Brasil, a situação do aplicativo também é surpreendente, ocupando o segundo lugar da lista de apps mais baixados — ficando atrás apenas do Signal.

publicidade

A alta de downloads dos últimos dias tem uma explicação: desde a última quarta-feira (6), o WhatsApp vem informando que vai passar a compartilhar os dados de seus usuários com o Facebook, Instagram e Messenger. Usuários que não aceitarem os novos termos até o dia 8 de fevereiro poderão ter sua conta excluída.

Telegram lidera lista da App Store
Telegram tornou-se o app mais baixado da App Store brasileira nesta quarta-feira (13). Imagem: App Store/Reprodução

O fato provocou receio e indignação por parte dos usuários do mensageiro, que iniciaram buscas desenfreadas por novas alternativas. É por isso que apps como Telegram e Signal tem sido tão procurados nos últimos dias.

Aproveitando-se da situação, o Telegram atacou, com memes, as novas políticas do WhatsApp em seu perfil oficial do Twitter. As publicações — feitas no domingo (10) — também serviram para a autopromoção de seu app (teve até o popular meme do caixão).

Na última terça-feira (12), Pavel Durov, fundador do Telegram, registrou a chegada de 25 milhões de novos usuários do app desde sábado (9). O número foi importante para que o aplicativo ultrapassasse a marca de 500 milhões de usuários ativos por mês.

Signal também cresce

Outro mensageiro que tem se popularizado nos últimos dias é o Signal. Nesta quarta-feira (13), o aplicativo de mensagens tornou-se o app gratuito mais baixado na Play Store brasileira.

Signal lidera lista da Play Store
Signal lidera lista de apps mais baixados da Play Store brasileira; Telegram aparece na segunda posição. Imagem: Play Store/Reprodução

Além do agravante do caso WhatsApp, o Signal ganhou o apoio público do bilionário Elon Musk. O homem mais risco do mundo não só promoveu o uso do app em seu Twitter, como anunciou que vai fazer outra doação para ajudar o aplicativo.

Atualmente, o app é bancado pelo investimento inicial de US$ 50 milhões (R$ 270 milhões em conversão direta) feito por Brian Acton, cofundador da ferramenta.

É possível que até a data limite para aceitar os termos de privacidade do WhatsApp, tanto o Signal quanto o Telegram acumulem ainda mais adeptos.

Via: G1