A Tesla terá que recolher mais de 158 mil veículos das linhas Model S e Model X produzidos antes de 2019.

O pedido foi feito pela Administração Nacional de Segurança Rodoviária dos Estados Unidos. O motivo para o recall seriam falhas nas telas sensíveis ao toque dos carros.

publicidade

Segundo carta publicada pela agência, os problemas das chamadas “unidades de controle de mídia” podem interromper o acesso do proprietário à câmera de backup do veículo, controles de temperatura e sistema do piloto automático, aumentando o risco de acidentes.

O problema envolve chips de memória flash desgastados usados nas telas de sedans Model S produzidos entre 2012 e 2018, e SUVs Model X de 2016 a 2018.

O recolhimento dos carros acontece dois meses após a montadora fazer outro recall, em novembro passado, nos Estados Unidos. Este, impactou cerca de 9,5 mil veículos da empresa, devido a dois problemas de fabricação.

Na ocasião, a própria Tesla alertou que o friso no teto dos automóveis não foi devidamente fixado, e poderia acabar se separando do carro quando o motorista o estivesse dirigindo. Do outro lado, parafusos próximos ao volante não foram devidamente apertados.