EnglishPortugueseSpanish

O PlayStation 5 e o Xbox Series X podem aumentar consideravelmente o consumo de energia, segundo estudo da ONG Natural Resources Defense Council. Foi avaliado o impacto energético de ambos os consoles lançados em novembro do ano passado pela Sony e Microsoft, respectivamente.

O estudo revela que tanto o PS5 como o Xbox gastam entre 160 e 200 watts de energia – um pouco mais do que um “televisor moderno de 60 polegadas ao qual os consoles provavelmente estarão conectados”. Em suma, uma jogatina rápida pode lhe custar até 400 watts – 200 para o console, 200 para a TV -, algo que especialistas não veem com bons olhos.

publicidade
playstation 5 xbox series x
Recursos inteligentes do Xbox Series X podem aumentar consumo de eletricidade rapidamente. Imagem: Alex Van Aken/Shutterstock

O levantamento também conclui que, não fosse a capacidade técnica dos engenheiros na construção de ambos os consoles, o consumo energético seria consideravelmente maior.

Evidentemente, isso introduz um ponto a favor das fabricantes: quando desligados ou posicionados em modo de hibernação, tanto o PS5 como o Xbox Series X mal chegam a um watt de energia.

No que tange ao streaming, ambos os consoles vêm com apps pré-carregados de serviços do tipo, permitindo que você saia do jogo, assista a uma série e volte à partida com alguns cliques.

Essa facilidade intuitiva pode ser conveniente para lhe economizar alguns segundos, mas isso não é sem custo. A ação deve exigir entre 30 e 70 watts – ou algo entre 10 a 25 vezes mais que dispositivos como Apple TV ou Amazon Fire Stick.

Ou seja, usuários não devem esquecer o videogame ligado à toa: “ainda que o novo Xbox da Microsoft seja capaz de ‘puxar’ menos de um watt com seu modo de economia de energia acionado, a empresa vende seus aparelhos com a função ‘Instant On’ acionada por padrão”, diz um trecho do estudo.

playstation 5 xbox series x
PlayStation 5 também é bem exigente no que tange ao consumo de energia. Imagem: Girts Ragelis/Shutterstock

“Baseado em um modelo nosso de análise de consumo até 2025, essa decisão aparentemente sem consequências poderia, na verdade, resultar no equivalente ao consumo de uma usina de carvão (500 megawatts) por ano em geração de energia, custando aos usuários de Xbox nos EUA quase US$ 1 bilhão em suas contas de eletricidade”, continua o trecho.

A situação no lado da Sony também não melhora. O estudo lembra que o novo console não tem tantas capacidades inteligentes de gestão de energia, então o gerenciamento acaba fazendo com que o PlayStation 5 sofra de picos e quedas bruscas de consumo, o que causa imprevisibilidade em seu gasto.

Estudo paralelo confirma alto consumo dos consoles

O site americano Cnet procurou especialistas para avaliar o consumo dos novos aparelhos por conta própria, concluindo que o dano que eles podem trazer ao meio ambiente pode ser realmente grande.

Pelos números divulgados, um único PlayStation 5 ligado por uma hora, rodando “Marvel’s Spider-Man: Miles Morales“, equivale a recarregar um smartphone de 0% a 100%, 18 vezes.

Considerando que o jogo tem uma campanha principal de cerca de 15 horas, concluiu-se que se 100 mil jogadores completassem esse modo do jogo, a emissão de carbono seria de, em média, 230 toneladas. Ou, em termos mais práticos, 45 carros sendo dirigidos todo ano.

O estudo não contemplou diretamente os números do Xbox Series X, mas os especialistas ouvidos pelo site afirmaram que, dadas as amplas similaridades na engenharia de ambos os consoles, o aparelho da Microsoft teria números aproximados de gastos em relação ao concorrente japonês.

Fonte: NRDC, Cnet