CES 2021: os produtos mais curiosos da edição virtual da feira

A Consumer Electronics Show é uma feira em que tradicionalmente as empresas mostram novidades para o lar. Com o avanço tecnológico, esses produtos estão cada vez mais sofisticados, mas não são só eles que chamam a atenção na exposição.

Separamos algumas das ideias mais curiosas que desfilaram nesta CES 2021 virtual. E muitas podem fazer parte do dia a dia em breve. Acompanhe a seguir!

Instaview, da LG

Geladeira da LG tem comando de voz e porta de vidro para observação. Foto: divulgação

Nada como começar com um eletrodoméstico. A LG trouxe a geladeira Instaview. Para começar, ela permite abrir a porta com comandos de voz – sabe quando você está com as mãos ocupadas? Então. Além disso, a Instaview tem uma janela de vidro em uma das portas para facilitar a visão do que tem dentro da geladeira. Isso ajuda a economizar energia, já que elimina a necessidade de abrir a porta. No dispenser de água, luz ultravioleta elimina microrganismos. E o gelo produzido pela Instaview pode vir em forma de esferas – que, dizem, derretem mais devagar. Disponibilidade e preço não foram divulgados.

Bot Handy, da Samsung

Um assistente doméstico que faz as mais variadas tarefas, como carregar a lava-louças. Foto: divulgação

Ainda no ambiente doméstico, ter um robô para auxiliar é um sonho antigo de muitos – mais especificamente desde que a Rosie, de “Os Jetsons”, deu vida ao conceito. Até agora, eles faziam algumas tarefas simples, mas não chegavam a realmente arrumar a casa. Nesta CES 2021, a Samsung apresentou um conceito de robô que reconhece objetos (com uma câmera e visão computacional) e identifica seu material para determinar como pegá-los. Para demonstrar como ele funciona, a marca mostrou que o Bot Handy é capaz de servir um copo de vinho, colocar a mesa e até encher a lava-louças.

Shower Power, da Ampere

Um alto-falante bluetooth para ser conectado ao chuveiro. É isso mesmo! O acessório é para quem gosta de ouvir música enquanto toma banho. A engenhosidade está na forma como o dispositivo funciona: é o fluxo de água do chuveiro que garante a energia para o funcionamento do gadget. Segundo a fabricante, ele se encaixa em qualquer chuveiro. Custa US$ 79 (cerca de R$ 420) e, para quem comprar na campanha do Kickstarter, chega em maio.

Gardyn, da Gardyn

Gardyn é uma horta tecnológica para cultivar vegetais em casa. Foto: divulgação

Mora em apartamento e quer plantar seus próprios vegetais? Essa é a proposta da Gardyn: uma horta tecnológica com inteligência artificial. As sementes vêm em cápsulas (como as das máquinas de café) e a torre, que tem 1,5 metro de altura, pode receber até 30 variedades diferentes. E onde entra a inteligência artificial? Ela avisa quando as plantas precisam de mais água ou luz e quando estão prontas para serem colhidas. Preço a partir de US$ 899 (pouco mais de R$ 4.750).

Vespera, da Vaonis

Enquanto é preciso ficar em casa, um bom hobby é observar as estrelas com o Vespera. Foto: divulgação

Já que ficar em casa se tornou uma necessidade, uma boa ideia é aproveitar para contemplar as estrelas. É isso que o Vespera proporciona: ele é uma estação de observação espacial portátil que combina telescópio inteligente e câmera. O dispositivo se integra a um app e permite guardar as imagens do Espaço. Pode ser comprado por US$ 1 mil (quase R$ 5.300).

Petit Qoobo, da Yukai Engineering

Gato-robô ronrona e mexe o rabo. Foto: divulgação

Ele é uma versão menor do Qoobo, apresentado na CES 2020. Uma almofada peluda e com uma pequena cauda, que lembra um gato, apesar de não ter cabeça e patas. O robozinho ronrona e a ideia é que seja um companheiro para aquecer o coração como um animal real. Por enquanto, está à venda apenas no Japão, por US$ 110 (aproximadamente R$ 580).

Moflin, da Vanguard Industries

Moflin promete aprender com o dono e desenvolver características de pet real. Foto: divulgação

A ideia é a mesma do Qoobo. A diferença é que ele tem inteligência artificial, que ajuda a reconhecer o dono e a desenvolver características de um pet de verdade. Em tempos de distanciamento social, o Moflin é uma boa ideia para quem quer um animal de estimação, mas não está preparado para oferecer todos os cuidados que uma vida requer. Custa US$ 400 (cerca de R$ 2.117).

BioButton, da BioIntelliSense

A pandemia ainda está aí pelo mundo e identificar seus sintomas pode ser crucial para receber atendimento especializado em tempo. O BioButton é um adesivo com sensores para ser colocado no tórax e coletar dados corporais, como temperatura, batimentos cardíacos, oxigenação sanguínea e outros. Todas essas informações são combinadas para detectar uma infecção pelo novo coronavírus quando o paciente ainda nem se sente doente. Segundo a fabricante, ele é tão preciso quanto dispositivos médicos. Vai custar US$ 1 (algo como R$ 5,30) ao dia, por até 60 dias de monitoramento contínuo.

Sleep Sticker, da Tatch

Ter a respiração acompanhada enquanto dorme pode ajudar a melhorar o padrão de sono. Pelo menos é o que promete este adesivo, que deve ser colado no tórax. Com os dados coletados, ele informa se o usuário tem dormido bem e quais posições afetam seu sono. É possível se cadastrar para participar do programa piloto da empresa e comprar dois adesivos por US$ 60 (perto de R$ 320).

Tunable Glasses, da Voy

Óculos têm lentes ajustáveis. Foto: divulgação

Você já deve ter visto óculos prontos. Eles em geral não são muito precisos. A startup Voy apresentou na CES 2021 um modelo ajustável, que vai de 5 graus de miopia a 2 graus de hipermetropia. Pequenos botões na parte superior da armação permitem ajustar cada lente – elas são compostas por duas placas deslizantes de policarbonato, que fazem o ajuste do grau. Os óculos têm proteção contra ultravioleta e luz azul, bem como finalização antirreflexo. O preço começa em US$ 79 (algo como R$ 420).

Sport Open Earbuds, da Bose

Fones de ouvido da Bose não vão dentro do canal auditivo. Foto: divulgação

Fones de ouvido intra-auriculares são tendência já há alguns anos, mas quem não gosta de ter os acessórios dentro do canal auditivo vai gostar desta novidade da Bose. A marca mostrou, na CES 2021, fones de ouvido que ficam na parte externa da orelha. E eles ainda têm a vantagem de garantir que o usuário mantenha contato com sons ambientes – algo essencial para ciclistas e corredores. Segundo a Bose, o som é direcionado para o tímpano e não há vazamento para o exterior. Vai custar US$ 200 (um pouco mais de R$ 1.050).

MaskFone, da Binatone

MaskFone junta máscara, fone de ouvido e microfone em um único acessório. Foto: divulgação

E, por falar em fone de ouvido, que tal juntar o acessório com as atualmente tão necessárias máscaras? Foi isso que a Binatone fez. A MaskFone é feita de tecido lavável e vem com filtro N95, fones de ouvido e microfone embutido. Nestes tempos de pandemia, combina dois acessórios que muitos usam diariamente. Preço: US$ 50 (cerca de R$ 265).

Active +, da AirPop

Uma máscara com sensores que informam sobre os hábitos de respiração (como inspirações por minuto) e a qualidade da filtragem do ar (quantos poluentes foram filtrados). É assim que a Active+ funciona. E toda essa tecnologia tem um preço: são US$ 150 (aproximadamente R$ 800).

YSL Beauté Rouge Sur Mesure, da L’Oreal

Batom com cores personalizadas, da L’Oreal. Foto: divulgação

Um batom com cor personalizada pelo próprio usuário. Quem nunca sonhou com esse cosmético? A L’Oreal o transformou em realidade no YSL Beauté Rouge Sur Mesure: três cápsulas com cores distintas de batom que podem ser misturadas até obter o tom que se deseja – isso tudo com o auxílio de um algoritmo. Custa US$ 299 (algo como R$ 1600). A marca já trabalha em opções para produtos para a pele e bases com o mesmo conceito.

Ninu, da Ninu Perfume

Perfume tem três fragrâncias, que podem ser misturadas para criar aroma único. Foto: divulgação

O conceito é o mesmo do batom da L’Oreal. Três diferentes fragrâncias podem ser combinadas para formar um aroma personalizado. Se preferir, o usuário pode usar cada uma delas separadamente. A Ninu Perfume diz que terá 1 milhão de essências à disposição. Ainda não tem estimativa de preço nem data de lançamento.

Rollable, da LG

LG Rollable tem tela enrolável. Foto: Divulgação

Quem diria que um dia poderíamos enrolar a tela do celular? Pelo que mostrou na CES 2021, a LG já tem o aparelho pronto. O display do modelo pode ser desenrolado e se tornar maior quando necessário. Ainda não há estimativa de lançamento e preço, mas parece que o Rollable vai chegar logo.

Celular e tela, TCL

Modelo da TCL tem tela de 6,7 polegadas que pode ser desenrolada até 7,8 polegadas. Foto: divulgação

Na mesma linha, a TCL apresentou um celular com tela expansível, que varia de 6,7 a 7,8 polegadas, e uma tela enrolável de 17 polegadas. Por enquanto, são apenas conceitos, mas devem se aproveitar do que parece ser uma tendência importante no segmento. São apenas conceitos por enquanto, mas a tendência está clara e a TCL já marca presença no desenvolvimento.

Thinkbook Plus Gen 2 i, da Lenovo

Thinkbook Plus Gen 2i, da Lenovo, tem tela completa na tampa. Foto: divulgação

As telas, aliás, estão em todas. Nos computadores, a chance de encontrar duas telas em um aparelho aumentou muito. Um dos mais ousados é o Thinkbook Plus Gen 2 i, que tem uma segunda tela ocupando toda a tampa do equipamento – na versão anterior, ela ocupava cerca de 2/3 da tampa. Esse display usa e-ink, o que ajuda na economia de bateria. O modelo chega ao mercado ainda neste primeiro trimestre, por US$ 1.549 (aproximadamente R$ 8.200).

Project Brooklyn, da Razer

Cadeira gamer da Razer tem tela curva de 60 polegadas. Foto: divulgação

Ter uma cadeira gamer é o sonho de muitos, mas este modelo da Razer vai além. A novidade tem uma tela curva de 60 polegadas, feedback háptico, assento ergonômico ajustável e iluminação RGB. Ele ainda é um conceito, mas, se quiser ter um, já comece a preparar o bolso: o preço vai ser proporcional às conveniências.

Drone individual, GM Cadillac

Drone elétrico individual da GM leva a marca Cadillac. Foto: divulgação

Carros voadores têm se tornado uma constante na CES. Nesta edição 2021, quem mostrou um novo conceito foi a GM. O modelo leva a marca Cadillac e voa a até 90 Km/h. O drone tem tecnologia autônoma, o que permite que o passageiro apenas aproveite a viagem. Não foram divulgados outros detalhes técnicos nem estimativa de lançamento.

Esta post foi modificado pela última vez em 15 de janeiro de 2021 21:32

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Roseli Andrion