O CEO da Moderna Inc., empresa farmacêutica norte-americana que desenvolveu uma vacina contra a Covid-19 que já está em uso nos EUA, afirmou em declaração ao The Wall Street Journal que sua empresa está “a caminho” de atingir a meta de produção de 100 milhões de doses do imunizante até o final de março deste ano.

A produção atenderia a um dos objetivos do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que é aplicar 100 milhões de doses da vacina nos primeiros 100 dias de sua administração. Além da Moderna a Pfizer também está fornecendo doses de sua vacina, desenvolvida em conjunto com a alemã BioNTech, ao governo dos EUA.

publicidade

“Acredito que, do ponto de vista do suprimento na indústria, estamos a caminho de atingir a meta do Presidente”, disse Stéphane Bancel. Entretanto, ele afirma que há fatores que estão fora do controle de sua empresa, como questões de distribuição e a tarefa de realmente “aplicar a vacina nos braços” da população.

Moradores da Califórnia recebem a vacina contra a Covid-19 em um posto "Drive Thru" nesta terça-feira (19). Imagem: Ringo Chiu / Shutterstock
Moradores da Califórnia recebem a vacina contra a Covid-19 em um posto “Drive Thru” nesta terça-feira (19). Imagem: Ringo Chiu / Shutterstock

Reações alérgicas à vacina da Moderna na Califórnia

O Departamento de Saúde Pública da Califórnia sugeriu nesta quarta-feira (20) a interrupção da distribuição de um lote da vacina da Moderna, após relatos de um número “maior que o normal” de reações alérgicas severas (quando um paciente precisa ir ao hospital ou ser tratado com epinefrina) entre os vacinados.

Segundo a Época, a epidemiologista-chefe do estado, Erica Pan, fez a recomendação por “extrema cautela” depois que “menos de 10 pessoas”, todas vacinadas na mesma clínica, com vacinas do mesmo lote, tiveram uma reação. 

Em nota, Pan diz que “um número maior do que o normal de possíveis reações alérgicas foi relatado com um lote específico da vacina da Moderna administrada em uma clínica de vacinação da comunidade. Menos de 10 indivíduos necessitaram de atenção médica durante o período de 24 horas”.

Bancel afirma que sua empresa está monitorando os relatos de reações alérgicas, e que o lote em questão tem 1,3 milhões de doses. Pouco menos de um milhão delas já foram distribuídas a 1.700 locais de vacinação em 37 estados. Apenas a Califórnia relatou casos de reações severas.

Fonte: The Wall Street Journal