A Microsoft registrou neste mês, na Europa, uma patente de um sistema que ajusta automaticamente a imagem exibida em uma tela de acordo com o ângulo de visão do usuário. A ideia é corrigir distorções causadas pela mudança de perspectiva, mostrando sempre a mesma imagem não importa a posição da tela.

De acordo com a patente, o usuário identifica uma posição “ideal” do monitor, onde a correção não é necessária. A partir daí o sistema usa sensores para detectar mudanças na orientação da tela e medir a distância entre ela e os olhos do usuário. Essa distância é usada para calcular um “fator de correção”, e a imagem exibida na tela é modificada de acordo com este fator.  

publicidade

Ilustrações que acompanham a patente ilustram o funcionamento do sistema em um notebook, mas nada impede que ele seja usado em um tablet ou outro tipo de dispositivo móvel.

Ilustrações mostram o funcionamento da tela e a lógica de controle do sistema. Imagem: Patently Apple

A patente foi registrada internacionalmente em dezembro de 2020 e foi publicada em 7 de janeiro. Vale lembrar que o registro de uma patente não significa que um produto usando a tecnologia está em desenvolvimento: muitas vezes a patente é uma ideia que ainda não pode ser colocada em prática com a tecnologia à disposição.

Empresas registram patentes o tempo todo, seja porque fizeram uma descoberta prática, tiveram uma ideia para uso futuro ou simplesmente para garantir uma vantagem sobre a concorrência. Um exemplo é uma patente de 2015 registrada pela Apple que descreve um smartphone dobrável, tecnologia que já foi abraçada por concorrentes como a Samsung e Motorola, mas não pela Apple.

Fonte: Patently Apple