Categoras: Notícias

YouTube lança páginas para hashtags e facilita a descoberta de vídeos específicos

A fim de facilitar a busca por conteúdo, o YouTube lançou as “hashtag landing pages”, ou seja, páginas dedicadas a destacar vídeos com hashtags específicas sobre um assunto que o usuário esteja buscando. A novidade havia sido anunciada para criadores de conteúdo no começo deste mês, mas finalmente chegou ao público da plataforma hoje (21).

O YouTube já reconhecia hashtags antes, mas uma busca por elas não limitava os resultados apenas aos vídeos que as usavam, o que deixava o conteúdo almejado “misturado” demais.

A ideia das landing pages é justamente tornar a experiência pela busca de conteúdo mais fluída. Tanto que o termo “busca” não é literal aqui: o usuário não vai digitar uma palavra na caixa de busca na home page do YouTube, mas sim clicar em uma tag especificada dentro de um vídeo.

Outra maneira será usar o formato de endereço “www.youtube.com/hashtag/” e a palavra desejada: “www.youtube.com/hashtag/maquiagem”, por exemplo.

Landing page da hashtag “#games”, mostrando o conteúdo pertinente a vídeos focados em jogos, de forma generalizada… . Imagem: Olhar Digital/Captura

Hashtags no YouTube: para quem busca conteúdo mais específico

A hashtag “#games”, por exemplo, pode trazer 126 mil canais e cerca de 555 mil vídeos atualmente, o que obviamente significa um excesso de conteúdo para quem, de repente, quer encontrar algo mais específico.

A partir disso, a hashtag “#playstation5” traz cerca de 14 mil canais e 48 mil vídeos, já que trata do mesmo assunto, porém destinando a busca a um parâmetro mais específico. Assim sendo, conforme você vai deixando o parâmetro mais e mais restrito, mais exata será a recomendação de conteúdo do YouTube.

…ao passo que a hashtag “#PlayStation5” mostra uma listagem reduzida de sugestões de vídeo. Imagem: Olhar Digital/Captura

Em outras palavras, uma busca nas landing pages não funcionará da mesma forma que vemos no Instagram, por exemplo. Nelas, o conteúdo mais recente é quem toma prioridade de exibição. No caso do YouTube, a ideia não é necessariamente apelar aos novos conteúdos (a plataforma do Google já conta com filtros de tempo para isso), mas sim para encontrar materiais mais específicos.

Além disso, profissionais das redes sociais podem ter uma ideia melhor da “temperatura” de interesse do público em determinados assuntos, à medida que eles próprios desenvolvam hashtags atreladas às marcas que representam e avaliem resultados por aí.

As páginas dedicadas de hashtags do YouTube já se encontram disponíveis tanto para usuários do desktop como para quem assiste ao portal de vídeos pelo celular.

Fonte: YouTube

Esta post foi modificado pela última vez em 21 de janeiro de 2021 16:50

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Rafael Arbulu