EnglishPortugueseSpanish

A General Motors está investindo pesado no hype em torno do seu novo Cadillac, topo de linha e totalmente elétrico. Com expectativa de lançamento para 2023, o Celestiq está sendo mostrado aos poucos. Agora, foi a vez do teto solar inteligente.

O carro será um dos primeiros a ter um vidro com dispositivo de partículas suspensas de quatro quadrantes. A ideia é que cada ocupante do veículo possa definir seu próprio nível de transparência do teto.

publicidade

O sistema, batizado de SPD-Smartglass, foi projetado e fabricado pela Research Frontiers, e foi criado originalmente para substituir as persianas deslizantes manuais das aeronaves comerciais. A tecnologia usa nanopartículas de poliiodeto para gerar o efeito da tonalidade.

“Uma película contém cristais têm cerca de três a cinco décimos de mícron de comprimento e que atuam como dipolos induzidos. Quando você aplica um campo elétrico, as nanopartículas se alinham e permitem que a luz passe através. Quando você remove a voltagem, a tendência natural deles é ficar no estado escuro devido ao movimento browniano, que faz com que o vidro fique escuro”, explica o CEO da Research Frontiers, Joe Harary.

O vidro inteligente bloqueia mais de 99,5% da luz e 95% do calor. Isso permite que os ocupantes do veículo fiquem confortáveis ​​por mais tempo sem ter que ligar o ar-condicionado. “Assim você pode economizar quatro gramas por quilômetro de emissões de CO2”, garante o executivo.

Feito à mão

Os detalhes do Celestiq estão sendo divulgados à conta gotas. No ano passado, a GM anunciou que o carro seria um modelo de luxo, será construído com materiais feitos à mão e em número limitado.

publicidade

A produção do Celestiq será concentrada na fábrica de Michigan (EUA) e utilizará o novo design de bateria da marca, chamado Ultium. “Nossa equipe aceitou o desafio de transformar o desenvolvimento de produtos na GM e posicionar nossa empresa para um futuro totalmente elétrico”, disse Mary Barra, presidente e CEO da GM.

O Ultium é uma arquitetura de bateria altamente modular e escalável que pode permitir à GM reduzir custos abaixo do limite de US$ 100 por quilowatt-hora. Ela será utilizada não só no Celestiq, mas também na próxima geração Chevy Bolt e na caminhonete GMC Hummer. A GM disse que a Ultium permite um alcance de 643 quilômetros com uma única carga e poderia ir de 0 a 100 km/h em três segundos.

Além do Celestiq, a montadora anunciou que pretende lançar 20 elétricos diferentes até 2023. O top de linha ainda não tem preço definido, mas dificilmente ficará abaixo dos US$ 200 mil.

Via: Engadget