EnglishPortugueseSpanish

Recentemente, a versão de Android do aplicativo da Netflix recebeu atualização que prometem reduzir o buffer e tornar o som melhor e mais claro em ambientes com ruído de fundo. A novidade está disponível para dispositivos com Android 9 ou superior.  

Essa melhoria será possível graças à adoção do codec xHE-AAC, que, segundo a própria plataforma de streaming, deve “melhorar a inteligibilidade em ambientes ruidosos, se adaptar a conexões celulares variáveis e escalar para qualidade de estúdio”.  

publicidade

O codec usa metadados para resolver problemas de áudio que pessoas têm ao assistir programas em smartphones. A Netflix explica que a maioria das falhas ocorre ao reproduzir conteúdo em lugares com muito barulho.  

Acredita-se que essa condição é resultado de alto-falantes fracos e níveis de diálogos inconsistentes. Para resolver isso, o que o xHE-AAC faz é melhorar o controle de faixa dinâmica, uma tecnologia que reduz a diferença entre as partes mais barulhentas e mais silenciosas de um programa.  

Novidade promete nivelar melhor o áudio dos programas em ambientes com ruído de fundo. Foto: Sharaf Maksumov/Shutterstock

As partes silenciosas ficarão mais altas para que seja possível ouvi-las sobre o ruído de fundo, e o volume alto é diminuído para evitar cortes. Tudo isso, pelo menos em teoria, sem sacrificar a qualidade sonora. Por fim, a Netflix afirma que os diálogos são mantidos consistentes durante todo o programa.  

Por fim, o codec também ajudará em uma funcionalidade chamada “comutação contínua de taxa de bits”. Isso significa que o aplicativo deve funcionar melhor em ambientes com velocidades de internet inconsistentes. Essa adição é semelhante ao que foi adicionado aos aplicativos de TV do streaming em 2019.  

publicidade

A Netflix afirma que os testes realizados até então demonstraram os diversos benefícios do codec. Agora, a ideia é lançar a atualização para mais plataformas que o suportem. No caso do iPhone, por exemplo, o suporte está disponível desde o lançamento do iOS 13 em 2019. 

Via: The Verge