EnglishPortugueseSpanish

Paul Hudson, CEO da farmacêutica francesa Sanofi confirma que o laboratório produzirá 100 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Pfizer/BioNTech. Segundo Hudson, a produção deve ficar disponível até o fim de 2021.

A notícia pode ajudar a minimizar o impacto de um anúncio recente feito pela Sanofi. A empresa desenvolve um imunizante próprio contra a Covid-19, mas recentemente adiou a entrega do medicamento, depois que alguns testes com idosos se mostraram inconclusivos.

publicidade

Um comunicado disponível na página diz que “testes de fase 1 e 2 mostraram resultados comparáveis a pacientes adultos — entre 18 e 49 anos — que se recuperaram de uma infecção de Covid-19”. “Respostas insuficientes em adultos mais velhos indicam a necessidade de refinar a concentração do antígeno, a fim de oferecer uma resposta imune de nível mais alto a todos os grupos etários.”

Sanofi vacina
A Sanofi está desenvolvendo uma vacina própria contra a Covid-19, mas enquanto ela não fica pronta, se uniu à concorrente Pfizer para combater a doença. Imagem: Ascannio/Shutterstock

Por isso, neste momento, a Sanofi preferiu ajudar a fabricar o imunizante de uma de suas principais concorrentes para, nas palavras de Hudson, “ser útil durante este tempo de espera”. Com o adiamento no desenvolvimento de sua fórmula, a farmacêutica espera submeter a substância e sua documentação às autoridades até dezembro de 2021.

A vacina da Pfizer foi criada em parceria com o laboratório alemão BioNTech. Atualmente, ela está em uso em diversos países, como Bélgica, Canadá, Costa Rica, Estados Unidos e Inglaterra. Ela é uma das opções com mais dificuldades logísticas, já que não pode ser armazenada em temperatura ambiente e exige uma estrutura de refrigeração específica para se manter ativa.

Um estudo divulgado pela empresa em dezembro de 2020 indica que a eficácia da fórmula é de 52% após a primeira dose e de 95% depois da segunda. Há, porém, algumas ressalvas: a proteção da primeira dose só começa 12 dias após a injeção e a segunda aplicação reforça isso a partir do décimo dia.

publicidade

Fonte: Reuters / Sanofi