EnglishPortugueseSpanish

Nesta terça-feira (26), clientes do serviço de internet Verizon Fios, nos Estados Unidos, sofreram com funcionamento irregular para acessar e carregar páginas. Por volta das 13h (horário de Brasília), usuários começaram a relatar a instabilidade no Downdetector.

De acordo com relatos de usuários iniciando jornadas escolares e de trabalho, os problemas também limitavam velocidades de download e upload. Desta forma, usuários não puderam acessar serviços da própria Verizon, Amazon Web Services, e ferramentas de comunicação e trabalho colaborativo como do Google, Slack, Zoom e afins.

publicidade

Por outro lado, apesar das reclamações sobre serviços individuais, o problema parece ter se concentrado nas regiões afetadas pela interrupção do serviço da Verizon Fios. Nas páginas de status da AWS, por exemplo, a companhia citou ter identificado “problemas de conectividade com um provedor de internet”, ou seja, um agente externo.

Também em sua página de status, o Slack confirmou estar ciente dos problemas que afetaram um número limitado de usuários. “Estamos cientes e monitorando um problema de serviço de internet que pode afetar a conexão de usuários da Costa Leste e a capacidade de usar o Slack”, informou a companhia.

Aulas on-line fora do ar

Segundo a equipe de suporte da empresa no Twitter, uma fibra cortada na região do Brooklyn, em Nova York, pode ser a responsável pelo problema. A Verizon informou aos clientes que está investigando o caso, bem como a Comissão Federal de Comunicações (da sigla FCC, em inglês).

publicidade

No Downdetector, foi registrado um pico de mais de 22 mil usuários afetados. A Verizon informou que as regiões Nordeste e Costa Leste dos EUA foram as mais afetadas. De acordo com o suporte da companhia, o problema parece ter sido resolvido por volta das 17h (horário de Brasília).

Como relatou o The Washington Post, os problemas não afetaram somente indivíduos e empresas. Escolas públicas dos Condados de Fairfax e Prince William, na Virgínia, informaram que os alunos não conseguiram acessar aulas virtuais. Funcionários das escolas também tiveram problemas de conectividade durante o dia de hoje.

Via: The Washington Post