O melhor amigo do homem acaba de ganhar seu maior adversário: uma versão robótica. Koda, cão robô dotado de inteligência artificial criado pela empresa de mesmo nome, pode interagir socialmente com seus donos, “sentindo” emoções humanas como tristeza e felicidade.

O corpo desse simpático “ciberpet” foi desenhado para lembrar o porte canino, mas seus componentes estão mais para um supercomputador.

publicidade

O robô conta com câmeras de profundidade 3D na frente, atrás e dos lados, e simula a movimentação de cachorros reais.

Em seu “focinho”, Koda tem um display de alta resolução e uma câmera de 13 MP capaz de tirar fotos de qualidade. Ele ainda conta com microfones espalhados pelo corpo para reconhecer vozes com uma precisão de 97% de acerto.

Para os apaixonados por tecnologia que estão pensando em adquirir um companheiro futurístico para chamar de seu, o cão robô ainda tem uma vantagem sobre a concorrência: preço abaixo do mercado. Ainda assim, um pouco caro… é verdade.

A empresa comercializa unidades a partir de US$ 45 mil, ou R$ 241 mil em conversão direta. Para se ter uma ideia, o “badalado” Spot, da Boston Dynamics, chega a custar US$ 74,5 mil, ou R$ 399 mil.