O Spotify registrou uma patente que lhe permitirá sugerir playlists e músicas aos usuários por meio de suas emoções, gênero, idade ou até mesmo o sotaque, segundo a documentação do registro. Originalmente submetida para a autoridade em 2018, apenas em 12 de janeiro de 2021 é que a função foi reconhecida.

Basicamente, o Spotify poderá “fazer observações” na voz e ambientação do usuário por meio de uma tecnologia de reconhecimento de voz e discurso, determinando se ele está sozinho, acompanhado ou em uma festa. A forma como ele desenvolver a interação também será um indício para que o Spotify determine se o usuário está empolgado, chateado ou simplesmente entediado.

publicidade
spotify playslits emoções
Organograma desenhado na patente do Spotify mostra como a tecnologia de reconhecimento de voz pode funcionar. Imagem: Spotify/Divulgação

“É comum para uma aplicação de streaming de mídia incluir funções que ofereçam recomendações personalizadas de mídia a um usuário”, disse o Spotify em um trecho da documentação, antes de ressaltar que a abordagem atual de personalização das empresas é “pouco satisfatória”, haja vista que ela exige que usuários “tediosamente imputem respostas a múltiplas perguntas” relacionadas às suas identidades.

Com a nova tecnologia, o Spotify seria, em tese, capaz de determinar tudo isso, tornando a experiência mais fluida e a capacidade de customização sonora mais inteligente. “Deve ser compreendido que, nos exemplos acima, as categorias de metadados sobre emoções, gênero, idade ou sotaque são meros exemplos, e diversas outras caracterizações e classificações podem ser usadas”, esclareceu a empresa.

spotify playslits emoções
Depois de capturada a voz do usuário, o sistema reconheceria metadados como gênero, sotaque, idade e humor, personalizando músicas sugeridas. Imagem: Spotify/Divulgação

De posse dos dados mencionados, o Spotify os combina com músicas que o usuário já tenha ouvido no passado, ou o gosto musical de playlists ouvidas pelos seus amigos, e gera uma série de recomendações que pode ir de músicas específicas a listas de reprodução completas e tematizadas.

Ainda não há uma data específica para que o Spotify crie o recurso que sugere playlists baseados em suas emoções. Outra patente recente fala em uma função de karaokê, onde usuários poderiam sobrepor letras de músicas com suas próprias vozes.

Fonte: Yahoo