Estudos apontam que usar duas máscaras em vez de uma pode aumentar a proteção contra a Covid-19 para até 91%.

É o que afirma Joseph Allen, professor adjunto na Escola de Saúde Pública T.H. Chan, ligada à Universidade de Harvard.

publicidade

Este percentual é atingido normalmente apenas por máscaras N95, que ainda estão em falta no mercado.

Normalmente, máscaras esportivas avançadas, dotadas de duas ou três camadas costuradas, raramente passam de 50% ou 60% de proteção.

Já as máscaras cirúrgicas passam desse percentual por conter três camadas derivadas do plástico “coladas” com um polímero de resina.

Por isso, segundo Joseph Allen, ao misturar ambos os modelos, você pode atingir o alto índice de eficiência na remoção e bloqueio de partículas.

Outro defensor do uso duplo da máscara é Anthony Fauci, conselheiro-chefe do presidente norte-americano Joe Biden em assuntos relacionados à pandemia.

O próprio Biden e alguns de seus assessores já aderiram à tendência. Eles foram fotografados usando uma máscara cirúrgica por baixo do modelo de pano.