Depois de afirmar no início do mês que estaria em negociações com a Apple, executivos da Hyundai agora se mostram preocupados com a possível parceria entre as empresas. Segundo publicação da Reuters, eles estão divididos sobre o acordo.

Rumores de que a Apple estaria produzindo um veículo elétrico têm sido divulgados aos montes nos últimos anos. Até agora, no entanto, a companhia nunca confirmou se estaria ou não trabalhando para concorrer também neste mercado. Ela também não confirmou se está negociando com a Hyundai na fabricação dos veículos.

publicidade

Um executivo da montadora disse que o grupo está “agonizando sobre como fazer isso, se é bom ou não”. Em tese, a Hyundai se transformaria numa espécie de terceirizada da Apple. De acordo com a fonte, que não quis ser identificada, as conversas entre as duas empresas começaram em 2018, quando o “Projeto Titan” foi vazado.

O que teria impedido o progresso do acordo, porém, foi a relutância da Hyundai em trabalhar com terceiros. “É realmente difícil [para a Hyundai] se abrir”, disse a fonte. “A Apple é o chefe. Eles fazem o marketing, os seus produtos, sua marca. Mas a Hyundai também é o chefe. Isso realmente não funciona”, disse.

Medo de ‘virar uma Foxconn’

carro da apple
Hyundai, segundo fonte da Reuters, poderia até substituir alguns executivos para evitar um conflito cultural com a Apple. Imagem: Shutterstock/Reprodução

Uma segunda fonte ligada ao assunto informou que a Apple gostaria que os carros fossem produzidos nos Estados Unidos. Provisoriamente, a montadora “gostaria” que a Kia fosse parceira da Apple, e não da Hyundai Motor Company.

O medo é de que a empresa se torne uma espécie de Foxconn para a Apple. “Empresas de tecnologia como Google e Apple querem que sejamos como a Foxconn”, disse um executivo, relacionando a fabricação de celulares.

“O grupo está preocupado que a marca Hyundai se torne apenas um fabricante contratado da Apple, o que não ajudaria a Hyundai em seu esforço para construir uma imagem mais premium”, diz a fonte. A Kia, por sua vez, poderia fabricar os veículos da Apple na planta da Geórgia, EUA.

Fonte: Reuters