A Uber passou a aceitar carros de outras cores na categoria Uber Black, conforme divulgou no final da última semana. Anteriormente, apenas veículos da cor preta poderiam ingressar à categoria, que é posicionada como mais luxuosa e, consequentemente, traz corridas mais caras aos usuários e maiores ganhos aos motoristas.

Agora, a categoria mais antiga da Uber aceita veículos nas cores preto, chumbo, prata, cinza, azul marinho, marrom e branco. Entretanto, essa flexibilidade só vale mesmo para as cores dos veículos. A empresa conta com uma série de outros parâmetros que podem fazer com que o seu automóvel entre ou fique fora do Uber Black.

publicidade
uber black
Por ser a principal categoria do Uber, o Uber Black contava com restrições fortes quanto a quais motoristas poderiam atuar sob ela, mas empresa flexibilizou processo. Imagem: Jacob Lund/Shutterstock

Sobretudo, o principal parâmetro de escolha é o modelo do automóvel: o Uber conta com uma lista pré-aprovada de veículos elegíveis à categoria, que inclui carros mais caros, como Range Rover Evoque, Nissan Sentra, Toyota Corolla ou Hyundai Elantra, entre outros.

Outras regras do Uber Black

Mais além, a questão do ano de fabricação do veículo também é um ponto de atenção: carros com fabricação anterior ao ano de 2015 estão automaticamente fora da categoria, cujo parâmetro mínimo é de seis anos de fábrica. Os veículos também devem, obrigatoriamente, ter pelo menos cinco lugares, ar condicionado e quatro portas.

Finalmente, antes de entrar no Uber Black, o motorista deve ter pelo menos 100 viagens no currículo e, uma vez dentro, deve obrigatoriamente manter sua média de avaliação acima das 4,85 estrelas – ou corre o risco de ser reposicionado em outras categorias.

Essa é a segunda novidade do Uber em 2021, já que, na última semana, a empresa lançou também uma conta digital exclusiva para motoristas.

A categoria Uber Black está atualmente disponível nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre e Curitiba.

Fonte: Uber