Considerada uma das maiores empresas a adotar o blockchain em suas operações, a IBM não deve priorizar a tecnologia relacionada a bitcoins em 2021. Isso porque a companhia reduziu drasticamente sua equipe de blockchain após não cumprir suas metas de receita para a tecnologia.

Desde 2016, a Big Blue vem apostando na tecnologia blockchain e, consequentemente, injetando muito dinheiro para o desenvolvimento do setor. Projetos como o Food Trust e Trade Lens são considerados grandes triunfos de todo esse investimento.

publicidade

O grande problema é que a pandemia do coronavírus devastou a economia global e as grandes empresas de inovação não ficaram de fora da crise. Com isso, muitos departamentos que não geram receitas imediatas — como o blockchain — foram cortados.

Blockchain
Blockchain não está entre as prioridades da IBM para 2021. Foto: Bet_Noire/iStock

Apesar de fazer muitos anúncios da tecnologia, a empresa não conseguiu, na prática, executar tudo o que estava sendo divulgado. Tanto que uma fonte familiarizada com a situação da IBM afirmou que a unidade de blockchain da companhia passou longe de atingir suas metas nos últimos dois anos, ocasionando uma série de demissões no setor.

“A IBM está fazendo uma grande reorganização. Não haverá mais uma equipe de blockchain. A maioria do pessoal de blockchain da IBM saiu”, revelou a fonte que entrevistou ex-funcionários da unidade de blockchain da empresa.

Outra fonte que confirmou a reorganização da IBM foi um ex-funcionário da própria companhia. “Eu apostaria que menos de 10% [tanto do produto blockchain quanto do número de colaboradores da unidade] ainda está em atividade no IBM Blockchain”, disse o ex-contratado, acrescentando que tudo que não oferece suporte à tecnologia de nuvem híbrida não é mais prioridade.

Resposta da IBM

Diante das repercussões sobre as demissões da empresa, Holli Haswell, diretor de relações públicas da IBM, afirmou que o “negócio de blockchain está indo bem” e que foram feitas algumas mudanças na unidade para “continuar a impulsionar o crescimento”.

“A IBM mantém uma equipe forte dedicada ao blockchain em toda a empresa. Mudamos alguns recursos, mas continuamos comprometidos com a tecnologia, o ecossistema e os serviços de blockchain. Vemos o blockchain como um impulsionador para nosso negócio em nuvem”, acrescentou Haswell.

Embora Haswell afirme que a expansão das atribuições são comuns dentro da companhia, percebe-se que o blockchain, de fato, não está nos principais planos da Big Blue. Um tanto quanto curioso para uma empresa que se autodenomina “líder de blockchain para negócios”.

Via: CoinDesk