EnglishPortugueseSpanish

Hitman é uma série que teve o seu primeiro jogo lançado ainda em 2007, mas que já chamava a atenção pela liberdade concedida aos jogadores para completar as missões. Após ter passado por um reboot, agora, Hitman 3 foi lançado no começo de 2021 para finalizar a trilogia atual do assassino 47.

O Olhar Digital recebeu uma cópia de Hitman 3 para o Xbox Series X e após jogá-lo por um bom tempo para completar missões de diferentes conta tudo o que achou dele. Confira!

publicidade

Uma história bem elaborada, mas não tão profunda

O Hitman 3, como você já deve ter percebido pelo nome, se trata de uma continuação direta do Hitman 2 (lançado em 2018). Nele, apesar de você controlar apenas o assassino 47, alguns aliados lutarão ao seu lado para acabar com a “Providence”, uma organização secreta para a qual todos trabalharam juntos.

De forma geral, o jogo acaba não se aprofundando tanto em detalhes da história e acaba mais mostrando o por que você invadirá um local e o motivo daqueles alvos serem importantes para a sua missão. Quem não jogou os dois jogos anteriores da trilogia atual poderão até se sentir um pouco perdido nos detalhes, mas não que isso afete a diversão.

Já algo interessante em Hitman 3 são as chamadas “Mission Stories”. Apesar de você poder eliminar seus alvos praticamente ao identificá-los, o jogo traz esse recurso para ser possível conhecer um pouco mais da história por trás de cada personagem e isso pode ser encarado, em alguns casos, até mesmo como side quests. A mudança é bem vinda e chega até dar um pouco mais de diversidade para o jogo com algumas missões onde sequer você precisa eliminar alguém.

Mission Stories - Hitman 3

O tempo da campanha de Htiman 3 é curto, mas você pode estendê-lo

A frase acima pode até soar um pouco estranha, mas a verdade é que o tempo que você passará jogando o Hitman 3 depende muito de seu estilo. O jogo conta com 6 fases ou cenários, sendo que cada um deles leva entre 30 a 40 minutos para serem fechados, o que faz você terminar o jogo com um pouco mais de 4 horas. Já quem não está muito acostumado com a série encontrará dificuldades para acabar as missões pela primeira vez e morrerá bastante até entender como ser furtivo em cada lugar.

publicidade

Apesar desse tempo de campanha ser considerado curto para os padrões atuais, o Hitman 3 conta com o fator replay como seu maior aliado. Cada fase do jogo possui inúmeros métodos com os quais você pode acabar a missão e descobrir como eliminar os alvos é uma tarefa bem recompensadora.

Morte por acidente

Não apenas isso, toda vez que você acaba uma missão de uma forma diferente, o Hitman 3 tem um sistema de progressão para que mais itens ou outros elementos estejam ao seu dispor para jogar a fase novamente. Por exemplo, na missão da mansão, você poderá posteriormente começar como um jardineiro e desbloquear certos cômodos que estavam trancados.

Planejamento da missão

Já indo além da campanha, o Hitman 3 também conta com alguns outros modos de jogo que devem aumentar a “vida do jogo” por um bom tempo graças a sua comunidade. Assim, por exemplo, o modo “Contracts” colocará você em cenários conhecidos, mas com missões diferentes que são criadas por outros jogadores. Inclusive, é claro, você também poderá perder um bom tempo criando este tipo de missões.

Além deles, quem também está de volta é o modo “Sniper Assassin”, em que você, é claro, deverá atirar em alvos específicos sem precisar ficar dependendo de seus disfarces. E, por último, mas não menos importante, quem também tem o “Hitman 1 e 2” poderá jogá-los na engine do terceiro jogo com algumas melhorias.

A jogabilidade continua quase a mesma

A série Hitman nunca se destacou por ter uma jogabilidade muito refinada, mas sempre funcionou bem para você concluir os seus objetivos. Hitman 3, por sua vez, segue praticamente o mesmo padrão visto nos últimos dois jogos, mas refinou um detalhe ou outro.

Assim, para este terceiro jogo, a IO interactive optou por não mexer muito na jogabilidade, mas trouxe algumas novidades interessantes. Por exemplo, o assassino 47 passou a contar com uma “câmera”, que é extremamente útil na hora de hackear dispositivos como a fechadura de portas.

Já a movimentação do personagem até flui bem em diversos momentos, mas as vezes você pode ser perguntar o motivo do agente não passar, por exemplo, por pequenas poças de água. Não apenas isso, em determinados momentos, a câmera também não ajuda o jogador e algumas atividades simples como “subir em determinado local” ou se “soltar de uma janela” acaba sendo difícil.

Câmera atrapalhando

Em relação as armas, como sempre, o Hitman 3 não acaba decepcionando e cada cenário tem um verdadeiro arsenal delas a disposição do jogador. Por sua vez, os pontos para você “criar acidentes” também ficam bem evidentes e explorá-los nem sempre é tão difícil.

Mesmo tendo muitas armas a disposição, quem gosta de aderir a ação mais frenética sentirá uma certa dificuldade com a mira das armas. Entretanto, essa parte eu não considero um ponto negativo, já que isso é justamente para forçar os jogadores a realizar as missões de forma mais discreta, afinal, esta sempre foi a grande graça de Hitman.

Além de abusar dos disfarces para completar as fases de forma “silenciosa”, o jogador também precisa ficar atento a diversos pequenos detalhes. Por exemplo, ao estar disfarçado de fotógrafo ou de garçom, você não deverá ficar com uma arma ou um pé de cabra a vista. Para ajudar nesta questão, felizmente, o Hitman 3 coloca um sinal de exclamação ao lado dos itens que você não deve carregar com tais disfarces.

Não apenas isso, é claro, os corpos de pessoas que você abateu também não podem ficar expostos. E para isso, o Hitman 3 deixa você escondê-los em diferentes lugares como em caixotes ou até mesmo em pequenas fontes de um jardim, um local bem incomum.

Local para esconder corpo

Os gráficos são bonitos, mas a ambientação é ainda melhor

O Hitman 3 foi lançado para PC, Xbox One, Xbox Series S/X, Google Stadia, Nintendo Switch, PlayStation 4 e 5. O Olhar Digital, como informado acima, fez este review no Xbox Series X e, ao menos neste console da nova geração, o jogo realmente surpreende em diversos momentos por conta de seu gráfico.

Além de contar com cenários bem generosos em relação ao tamanho, os gráficos de Hitman ao menos nos consoles da nova geração surpreendem em alguns momentos. Entretanto, quem se sobressai mesmo são os reflexos do jogo que dão um verdadeiro show em diversos momentos da jogatina.

Primeira fase

Não apenas isso, assim como fez já em seus antecessores, algo que surpreende em Hitman 3 é quantidade de NPCs em alguns cenários. Inclusive, mesmo quando você vê este monte de NPCs agrupados, em momento algum o jogo tem queda na taxa de quadros ou coisa do tipo, algo realmente a ser elogiado.

NPCs

Apesar de tudo ser muito bonito, alguns detalhes também não podem passar batidos. Por exemplo, tanto em questão de NPCs como de objetos (armários, balcões, escadas etc), o jogo abusa de modelos iguais, ou seja, você verá muitos objetos e NPCs repetidos.

Já em relação a ambientação, realmente não há reclamações a serem feitas. Além de contar fases com locais bem distintos, você percebe que a IO Interactive realmente teve um trabalho de criar cada cenário com muitos atalhos para serem explorados e todos devidamente decorados. Assim, aqui não há nada de cenário vazio ou que parece ter sido esquecido e está lá só por estar.

Existem alguns defeitos menores em Hitman 3

Mesmo com tantos elogios e uma campanha extremamente divertida, o Hitman 3 também tem alguns defeitos menores. O maior contra em minha opinião fica pelo fato de Hitman 3 não ser dublado e nem mesmo legendado.

Apesar de a maioria dos objetivos do jogo consistir em eliminar alvos, esse é um ponto bem negativo já que alguns jogadores poderão ficar perdidos em certas missões. Não apenas isso, vale lembrar, os dois jogos anteriores da franquia tinham o nosso idioma incluso.

Além deste contra, algo que me incomodou foi o sistema de saves automáticos do Hitman 3. Pessoalmente, eu não consegui entender exatamente quando ele entra em ação, uma vez que em certa missão, eu tinha cumprido diversos objetivos principais e, ao morrer, eu perdi todo o meu progresso naquela missão. Mesmo tendo jogado o Hitman 3 após o seu lançamento oficial, eu também admito que tive alguns problemas com o servidor do jogo e até tive que reiniciar o mesmo para me conectar a ele apesar de minha conexão estar normal.

Conclusão

Hitman 3 fecha a trilogia atual da série com um jogo realmente bem divertido e a altura de seus antecessores. Apesar de ter uma campanha relativamente curta, o game recompensa os jogadores com o fator replay e um sistema de progressão bem interessante. Não apenas isso, o fato dele permitir jogar o Hitman 1 e 2 na nova engine com algumas melhorias também deve ser levado como um ponto positivo.

Na jogabilidade, é verdade, não vimos muitas inovações como gostaríamos, mas também não é possível criticá-la já que ela funciona muito bem no que se propõe. Assim, o único ponto que realmente nos chateou é o fato do jogo não estar dublado nem legendado, mas isso não é o suficiente para ofuscar a sua grande qualidade.