EnglishPortugueseSpanish

As operações da Amazon na Europa irão operar com 100% de energia renovável a partir de 2024. A empresa é coinvestidora em um parque eólico offshore europeu localizado a menos de 20 quilômetros da costa da Holanda, com capacidade para gerar pelo menos 3,3 terawatts-hora (TWh) por ano.

O projeto está sendo construído pela Crosswind Consortium, uma joint venture formada pela Shell e pela Eneco – de propriedade da Mitsubishi – e tem capacidade para fornecer energia para mais de um milhão de residências. Metade dessa capacidade foi comprada pela Amazon – embora os valores da negociação não tenham sido revelados.

publicidade

A empresa se comprometeu a se tornar neutra em carbono até 2040, e parte desse plano é usar 380 megawatts da capacidade do parque eólico Hollandske Kust Noord. A Eneco fornecerá 130 MW e a Shell 250 MW sob o acordo. No total, o projeto tem 69 turbinas eólicas com uma capacidade total de 759 MW, disse a Eneco.

A Amazon estabeleceu como meta atingir 100% de energia renovável até 2030. Imagem: Frederic Legrand – COMEO/Shutterstock

“A Amazon tem uma ambição climática clara e temos orgulho de contribuir para esse objetivo, fornecendo energia renovável gerada pelo parque eólico offshore Hollandske Kust Noord”, afirma Kees-Jan Rameau, Diretor de Crescimento Estratégico da Eneco. “Essa colaboração nos permite investir em mais projetos de energia renovável e, assim, acelerar a transição energética”, completa o executivo, em comunicado.

Em dezembro passado, a Amazon anunciou uma série de novos projetos de energia eólica e solar em larga escala –  elevando o fornecimento total de energia renovável da empresa para 18 milhões de MWh de energia produzida por ano. “Esses novos projetos farão da empresa a maior compradora corporativa de energia renovável de todos os tempos”, disse a Amazon na época.

Esses projetos fornecerão energia renovável para os escritórios corporativos da Amazon, centros de distribuição e data centers da Amazon Web Services (AWS). “Eles também ajudarão a avançar a meta da Amazon de ter emissões líquidas de carbono zero em seus negócios até 2040”, completou a empresa.

Via: Reuters/ZDNet