EnglishPortugueseSpanish

As vendas do iPhone 12 Mini, uma versão do iPhone 12 com tela de 5,4 polegadas lançada em setembro passado junto com os outros modelos da família, estão baixas. Segundo a Counterpoint, empresa especializada em análise de mercado, o modelo representou apenas 5% dos iPhones vendidos pela Apple na primeira quinzena de janeiro de 2021.

Segundo William Yang, analista da J.P. Morgan, “isso está alinhado com o que vemos no mercado global como um todo, onde as telas com menos de 6 polegadas representam cerca de 10% de todos os smartphones vendidos”.

publicidade

De acordo com o analista, a Apple pode parar de produzir o iPhone 12 Mini no segundo semestre deste ano. Entretanto “este ajuste no mix de produtos é esperado pelos investidores, e não deve ser uma surpresa negativa”.

Família iPhone 12
Família iPhone 12. Da frente pra trás: iPhone 12 Mini, iPhone 12, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max

Em janeiro a Apple reportou renda de US$ 65,60 bilhões (R$ 356 bilhões) no trimestre só com a venda de iPhones, superando um recorde que estabeleceu três anos atrás. A empresa não divulga números detalhados por modelo de aparelho, portanto é impossível saber quanto disso veio do iPhone 12 Mini.

Além do iPhone 12 mini, atualmente estão à venda o iPhone XR (de 2018), iPhone 11 (2019), iPhone SE (2020) e o iPhone 12, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max. Destes, só o iPhone SE tem uma tela pequena, com 4,7 polegadas.

No Brasil, os modelos da linha iPhone 12 tem preços variando de R$ 7 mil a R$ 14 mil (e não vem com um carregador). Se você ficou impressionado com o aparelho, mas não precisa de todo o “conjunto que ele oferece”, pode encontrar entre os modelos Android alguns aparelhos capazes de competir em alguns quesitos com ele.

publicidade

O Olhar Digital separou as principais características do iPhone 12 para você ver se realmente precisa dele ou se um Android mais simples (e muito mais barato) pode atender às suas necessidades. Confira!