EnglishPortugueseSpanish

Correntistas dos principais bancos e fintechs estão enfrentando dificuldade para fazer transferências via Pix na tarde desta quinta-feira (11).

No Nubank, ao tentar realizar a operação surge uma mensagem de “Pix fora do ar” e a sugestão de realizar a transferência via TED, serviço que só opera de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 17h.

publicidade
app do nubank indicando que o serviço pix estava fora do ar

No Twitter, o perfil do banco confirmou que seus técnicos detectaram uma “oscilação” e que estavam trabalhando para resolver o problema.

Correntistas dos demais bancos também enfrentaram problemas. O perfil do Bradesco no Twitter informou que “houve uma instabilidade momentânea” que teria sido corrigida, mas os correntistas continuam a reclamar que não conseguem usar o serviço.

O Itaú sugeriu que o problema “é com o Nubank”.

Correntistas da Caixa Econômica Federal também não conseguiram fazer transferências via Pix.

Entre outros bancos afetados, estão o Banco do Brasil, Next e até serviços como o Picpay.

Com a palavra, os bancos

Procuramos vários dos bancos afetados para entender a causa e extensão do problema. O Banco Central nos informou que “não há e não houve problemas nos sistemas operados pelo BC (DICT e SPI). A situação detectada foi restrita a poucas instituições”.

O Itaú também nega um problema em seus sistemas, ou na rede do Pix: “O Itaú Unibanco não identificou indisponibilidade em seus sistemas para a realização de transações via Pix até o momento. O banco esclarece que caso um cliente Itaú tente utilizar o serviço enviando valores para uma instituição em que o Pix apresente problemas, a transação não acontecerá”.

O Bradesco nos informou que “registrou intermitência momentânea no Pix que já foi solucionada. O sistema está operando normalmente”.

Já o Nubank confirma que teve um problema com a RTM, provedor que fornece conexão com o Banco Central:

“O Nubank informa que às 11h50 de hoje identificou oscilações na RTM (Rede de Telecomunicações para o Mercado Financeiro), o provedor de conexão com o Banco Central. Esse fato impediu temporariamente o acesso dos clientes a algumas funcionalidades, como pagamento de boletos e realização de transferências via TED e Pix”.

“O sistema já foi normalizado e a fila de transações está sendo processada. Como cerca de um quinto de todas as transferências via Pix passa pelo Nubank, há uma quantidade maior de transações a serem normalizadas”

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!