Dados de mais de meio milhão de celulares corporativos foram expostos na internet. Segundo a empresa de segurança Syhunt, um hacker tornou pública parte das informações.

Ao jornal O Estado de São Paulo, a empresa destacou que o cibercriminoso colocou os dados à venda, mas publicou um arquivo como “amostra grátis”.

publicidade

Na pasta, estavam disponíveis 532.696 celulares ligados a empresas. Entre essas linhas, o hacker classificou 366.770 como números da operadora Vivo.

Outros 12.123 números estão identificados como números da TIM. O restante não está classificado. Todos os números telefônicos estavam associados aos números de CNPJ das empresas.

A Vivo divulgou um comunicado negando qualquer “incidente de vazamento”. A TIM também informou que “não sofreu nenhum ataque ou vazamento que colocasse em vulnerabilidade os dados de clientes e ou dados próprios”.