EnglishPortugueseSpanish

O IBM Institute for Business Value realizou um estudo com CEOs de diversas empresas em todo mundo. Segundo a pesquisa, os diretores entrevistados apontam que para o sucesso pós-pandemia é necessário investir em talentos, tecnologia e parcerias. A pesquisa aponta que alguns CEOs brasileiros relatam que vão priorizar o bem-estar dos funcionários no momento atual, mesmo que isso prejudique a produtividade.

Os CEOS do mercado brasileiro apontaram quatro fatores externos que podem afetar o futuro dos negócios. Cerca de 62% demonstram preocupações regulatórias, 53% apontam para os fatores de mercado e fatores tecnológicos. Já outros 51% dos CEOs interpretam como um fator de perigo o atual cenário macroeconômico, e 42% afirma que as skills dos funcionários deve gerar preocupação.

publicidade

Com a pandemia do coronavírus muitas empresas adotaram o sistema de trabalho remoto e, para 64% dos diretores pesquisados no país, capacitar uma equipe remota é fator de extrema importância para o futuro.

Os brasileiros pesquisados também relataram que os riscos de cibersegurança de 2020 foram predominantes para mudança de estratégia das empresas.

Ao falar do bem-estar dos funcionários, 47% dos CEOs globais demonstraram preocupação com a pauta e afirmaram que ela será prioritária, mesmo afetando a produtividade das empresas. No Brasil o número foi um pouco menor pois 40% dos diretores seguiram o raciocínio.

Outro ponto que chama atenção no estudo é a preocupação dos CEOs mundiais com a computação em nuvem, IA (Inteligência Artificial) ou IoT (internet das coisas, quando traduzida para o português) e os benefícios que essas tecnologias trarão para as empresas no prazo de 2 a 3 anos.

publicidade

A pesquisa foi feita com CEOs de organizações com desempenho superior, ou seja, as empresas que estavam entre as 20% melhores das pesquisadas em termos de crescimento de receita.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!