EnglishPortugueseSpanish

Inteligência Artificial pode prever riscos de morte em humanos

Redação 15 de fevereiro de 2021

Pesquisadores da instituição de saúde americana Geisinger desenvolveram um algoritmo de inteligência artificial capaz de prever os riscos de morte em humanos.

Para treinar o algoritmo, foram usados 812.278 vídeos de ecocardiogramas com a ajuda de um hardware computacional especializado. Após a atividade, a máquina ganhou a habilidade de comparar os exames com diagnósticos e prognósticos feitos por cardiologistas no passado.

publicidade

Ao final do treinamento, a máquina foi capaz de ajudar médicos com previsões mais precisas sobre os riscos de mortalidade dos pacientes. Uma pesquisa recente mostrou que a precisão da previsão de mortalidade feita pelos cardiologistas aumentou em 13% com o auxílio do algoritmo.

Ainda que não seja 100% perfeita, a tecnologia pode ter papel importante na assistência médica, já que, ao prever antecipadamente um risco de morte, garante que haja mais tempo para tratamento do caso.