EnglishPortugueseSpanish

Nesta terça-feira (16), o bitcoin superou pela primeira vez a marca de US$ 50 mil. A alta foi incentivada por um aporte de US$ 1,5 bilhão feito pela Tesla na semana passada, além das declarações de Elon Musk nas redes sociais exaltando a criptomoeda.

A moeda teve alta superior a 70% desde o início do ano, chegando a valer US$ 50.602,00, algo próximo a R$ 270 mil. A valorização da moeda, no entanto, ainda é vista com cuidado por especialistas em investimento devido à sua alta volatilidade.

publicidade

“Sentimos que, devido à sua volatilidade, o bitcoin carece de muitas das qualidades estabelecidas que compõem o ‘dinheiro’, como ser uma reserva estável de valor e unidade de conta”, disse George Lagarias, economista-chefe da Mazars, à Reuters.

Elon Musk
Elon Musk é um grande apoiador do bitcoin nas redes sociais. Imagem: Alex Gakos/Shutterstock

Mesmo com a preocupação de especialistas, gigantes do mercado financeiro, como a rede de cartões Mastercard e a plataforma de pagamentos online PayPal, se mostraram a favor da criptomoeda.

Rival do ouro?

Recentemente, uma narrativa comparando o bitcoin ao ouro ganhou forças com a previsão, de investidores, de uma inflação iminente devido às medidas dos governos para conter a pandemia da Covid-19.

Sobre isso, o presidente do Federal Reserve Bank de St. Louis, EUA, James Bullard, disse que a rivalidade entre o bitcoin e o ouro não ameaçaria o domínio do dólar. “Os investidores querem um porto seguro, querem um valor armazenado estável e, então, querem conduzir seus investimentos nessa moeda”, completou.

Via: Reuters

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!