EnglishPortugueseSpanish

A pandemia do novo coronavírus e o desenvolvimento de vacinas para a Covid-19 enquanto a pandemia evoluía mostrou a importância dos estudos clínicos para o controle das mais diversas doenças. Para que essas pesquisas ocorram, entretanto, é necessária a colaboração de voluntários.

Pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia (PPGFt) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) busca interessados em participar de um levantamento que vai caracterizar as curvas de normalidade da pressão intracraniana em adultos e idosos. O processo será não invasivo e vai usar a tecnologia brain4care.

publicidade

Esse método permite monitorar a pressão intracraniana e serve de apoio no ambiente hospitalar. “As informações que vamos levantar permitirão auxiliar no desenvolvimento de uma referência clara de padrão de normalidade da pressão intracraniana”, diz Gabriela Nagai Ocamoto, doutoranda responsável pelo estudo. Segundo ela, isso vai permitir comparar os resultados com diferentes condições de saúde, como AVC, traumatismo craniano e tumores.

Para o desenvolvimento da pesquisa, Gabriela precisa de voluntários saudáveis, homens ou mulheres, entre 25 e 60 anos, que praticam atividade física regular. Os interessados não podem ter doenças como diabetes, hipertensão e colesterol alto, nem ter sofrido infarto. Além disso, não podem fumar nem ingerir bebidas alcoólicas em grande quantidade.

O estudo vai coletar exames de sangue e avaliar vasos sanguíneos, atividade cardíaca e saúde cerebral dos participantes. Todos os exames serão feitos gratuita e presencialmente. “A partir das informações obtidas pelo estudo, os médicos de uma UTI, por exemplo, poderão monitorar a saúde cerebral dos pacientes de forma não invasiva”, explica Gabriela. “Isso vai permitir identificar o estado clínico deles e um parâmetro seguro para indicar melhora ou piora com base nos padrões de normalidade.”

Remuneração é ilegal no Brasil

Enquanto em muitos países a participação nessas pesquisas é remunerada, aqui no Brasil isso é ilegal. Uma resolução do Conselho Nacional de Saúde estabelece os princípios desse tipo de projeto. Os voluntários podem ser ressarcidos pelo tempo dispendido, mas não remunerados. Esse ressarcimento deve corresponder apenas à cobertura de despesas relacionadas à participação no estudo – como o transporte e a alimentação do participante. 

publicidade

Candidatos devem entrar em contato com a equipe até março de 2021, pelo e-mail lafinufscar01@gmail.com ou pelos WhatsApps: (16) 98813-9855, com Camila, e (16) 99781-5042, com Gabriela.