EnglishPortugueseSpanish

Desde a inauguração de sua “Gigafábrica” , em Xangai, a Tesla era líder absoluta em vendas de carros elétricos na China. Mas o cenário mudou em janeiro graças a um carrinho minúsculo de apenas US$ 4.100 (Cerca de R$ 22.850 na cotação atual), o Wuling Hongguang MINI EV.

O compacto é fruto de uma joint-venture entre a montadora chinesa SAIC e a americana General Motors. Segundo dados do portal especializado em carros elétricos, Electrek, o Wuling Hongguang MINI EV vendeu mais de 36.000 unidades, contra 13.000 veículos Model 3 e 1.600 Model Y, ambos da Tesla.

publicidade

Porém, ao considerar todo o período desde a inauguração da Gigafábrica, que ocorreu em outubro de 2019, a Tesla ainda lidera o mercado chinês de EVs com folga. Em 2020, a montadora de Elon Musk entregou nada menos que 100.000 unidades somando todos os modelos.

Esse número tornou seu carro-chefe, o Model 3, o elétrico mais vendido da China no ano, e superou todas as montadoras locais do país no segmento.

Especificações do compacto não impressionam

As especificações técnicas do compacto da SAIC-GM não são nada impressionantes em comparação não só com os Tesla, mas com a maior parte dos EVs disponíveis no mercado. A pequena bateria de 13kWh, por exemplo, tem uma autonomia que vai apenas entre 120 km e 170 km.

Além disso, chamar o modelo de compacto não é nenhum exagero, já que ele tem apenas 2,9 metros de cumprimento, 1,5 de largura e 1,6 de altura. O que ajuda na hora de estacionar, mas não garante muito conforto. Porém, o preço muito abaixo dos concorrentes pode compensar essas questões.

Com este volume de vendas, é possível projetar que, em breve, este se torne um dos modelos mais populares da China, sucesso que fez com que a SAIC-GM começasse a se mobilizar para ampliar a sua rede de lojas de varejo pelo país.

Via: Electrek

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!