EnglishPortugueseSpanish

Com a pandemia do coronavírus ainda descontrolada, os eventos presenciais entram pelo segundo ano consecutivo com várias incógnitas. Mais uma vez, a Comic-Con San Diego (SDCC, sigla em inglês) modifica suas datas: o encontro presencial que aconteceria em julho foi transformado em virtual, de novo, entre os dias 23 e 25 do mesmo mês.

Para não deixar os fãs completamente na mão, a organização planeja um evento menor em novembro, com duração de três dias. Detalhes como preços, capacidade e outras informações ainda estão sendo debatidos, de acordo com o comunicado publicado na conta oficial da convenção no Twitter neste segunda-feira (1º).

publicidade

A organização explica que, mesmo com as aplicações de vacinas da Covid-19 iniciadas, julho é cedo demais para um grande evento presencial. “Por isso, decidimos adiar a Comic-Con 2021 como evento presencial até as datas de 2022”, diz a nota. Normalmente, o encontro reúne mais de 100 mil pessoas em San Diego, na Califórnia.

A convenção online será gratuita, mas, por questões financeiras, terá apenas três dias. As atrações e painéis devem contemplar filmes, séries, quadrinhos e cultura. No ano passado, os fãs reclamaram da programação virtual, com muitos vídeos exibidos gravados previamente.

Comic-Con de 2019, em San Diego. Imagem: Steady Hand/Shutterstock
Comic-Con de 2019, em San Diego. Imagem: Steady Hand/Shutterstock

“Quem comprou credenciais que foram adiadas para 2021 terão as mesmas adiadas automaticamente para 2022, a menos que deseje reembolso”, acrescenta o comunicado. O WonderCon, em Anaheim, também na Califórnia, foi transformado em WonderCon@Home (WonderCon em casa), nos dias 26 e 27 de março.

Além da Comic Con San Diego e da Wonder Con @ Anaheim, a E3 e a Anime Expo também devem ser canceladas. A primeira, voltada a videogames, chega a reunir presencialmente cerca de 60 mil expectadores, enquanto a segunda atrai mais de 100 mil pessoas. Ambas realizaram eventos online no ano passado.

Até agora, nos Estados Unidos, foram contabilizados mais de 28,6 milhões de casos de Covid-19. Mais de 500 mil pessoas morreram em decorrência da doença, de acordo com dados levantados pelo New York Times.

Via: Comic-Con / Twitter / CBR / Game Sport / Indie Wire / The Verge