EnglishPortugueseSpanish

A Netflix divulgou um vídeo promocional estrelado pelo ator Marco Pigossi, no qual ele confirma que a série ‘Cidade Invisível’ terá uma segunda temporada. O vídeo, veiculado pelo Twitter e YouTube, mostra Pigossi lendo alguns tuítes de reação positiva à série, quando ele é “interrompido” por uma chamada no celular, com a empresa de streaming confirmando a renovação da produção.

Em ‘Cidade Invisível’, um fiscal ambiental descobre o mundo oculto das entidades mitológicas do folclore brasileiro ao encontrar uma conexão entre o aparecimento de um golfinho de água doce, já morto, numa praia do Rio de Janeiro e a morte de sua esposa.

publicidade

A série vem atingindo ampla popularidade com o público brasileiro ao abordar temas inerentes ao nosso folclore, trazendo atores reais para dar vida a personagens como a Cuca (Alessandra Negrini), Iara (Jessica Córes), Saci Pererê (Wesley Guimarães), Curupira (Fábio Lago), Boto cor-de-rosa (Victor Sparapane) e vários outros.

A produção da Netflix, porém, não ficou livre de controvérsias: entidades de estudo indígena e de folclore nacional criticaram a série, acusando-a de falta de diversidade, sobretudo ao escolher atores fora da etnia nativa para representar papéis inerentes à mitologia dos índios.

“Se quisessem ter feito isso bem feito, teriam contratado indígenas para toda a parte de produção de roteiro, enredo para além da questão de escolha de atores”, disse Lai Munihin, socióloga especializada em relações étnico-raciais. Segundo ela, a questão principal é ter personagens que são “consideradas cinco entidades pertencentes às espiritualidades indígenas”, e que são “interpretadas por não-indígenas brancos e negros”.

Imagem mostra cena tensa da série "Cidade Invisível", cuja segunda temporada foi confirmada. Na imagem, o ator Marco Pigossi está à direita da atriz Alessandra Negrini, no que parece ser um interrogatório policial.
Marco Pigossi (dir.) interage com Alessandra Negrini (esq.) em cena tensa da série ‘Cidade Invisível’: produção assinada por Carlos Saldanha terá segunda temporada na Netflix. Imagem: Netflix/Divulgação

Já Fabrício Titiah, ativista da tribo Pataxó HãHãHãe, faltou “estudar mais e ser respeitoso”, se referindo à construção dos personagens folclóricos da série. “Eu e outros parentes podemos contar a história que realmente representa as tradições originárias, a representatividade já começa aí”. Segundo ele, a série pode “colaborar para a venda da imagem de um Brasil onde a cultura sagrada de um povo é tratada como uma fantasia exótica, reforçando pensamentos equivocados que os gringos têm sobre nossa cultura”.

Entretanto, apesar das ressalvas, a série do diretor Carlos Saldanha está entre as mais assistidas não apenas no Brasil, mas também na França e Espanha.

Infelizmente, a Netflix não confirmou quando ‘Cidade Invisível’ terá a estreia de sua segunda temporada, então seguimos esperando.

Fonte: Netflix, via Twitter


Experimente o Disney+. Clique aqui e Assine agora!