A partir de junho de 2021, os canais do YouTube de fora dos EUA serão tributados pelo Google com base nas receitas obtidas com as visualizações vindas do território americano. As taxas podem ir de 0 a 30% do lucro obtido, mas quem não fornecer as informações fiscais necessárias no AdSense — ferramenta de publicidade do Google — até 31 de maio de 2021, vai pagar 24% do lucro mensal.

O Google explica que “precisa coletar informações fiscais, reter tributos e informar quando um criador recebe receita de espectadores dos EUA”. Isso significa que todos os ganhos ligados à audiência americana de youtubers de fora dos EUA serão tributados pelo Google. Eles podem vir de visualizações de anúncios, assinaturas de YouTube Premium e Clube de Membros ou compras de Super Chat e Super Stickers.

publicidade

A boa notícia para quem preencher o formulário corretamente e enviar os dados fiscais até a data-limite é que os impostos serão menos robustos. Por exemplo: se um youtuber de fora dos EUA tiver receita mensal de US$ 1 mil, mas apenas US$ 100 sejam de acessos americanos, terá desconto de até US$ 30.

Além disso, canais com idiomas diferentes do inglês tendem a ter menos visualizações de espectadores americanos e podem receber tributação menor. Sem contar que alguns países têm acordos fiscais com os EUA, o que pode fazer que as taxas sejam de 0%.

Lupa ampliando a logo do Google AdSense
Informações fiscais de youtubers não residentes nos EUA devem ser enviadas pelo Google AdSense. Foto: Casimiro PT/Shutterstock

Como enviar as informações fiscais

Como nenhum youtuber de fora dos EUA quer pagar 24% de seu lucro total mensal para a plataforma, é importante que esses produtores de conteúdo informem seus dados fiscais no Google AdSense até o fim de maio. E o processo não é nada complicado. Veja:

  1. Abra o AdSense e acesse “Pagamentos”.
  2. Clique em “Gerir definições”.
  3. Vá até “Perfil de Pagamentos” e selecione o ícone de edição em “Informações fiscais de Estados Unidos”.
  4. Acesse “Gerir informações fiscais”.
  5. Preencha a guia para selecionar o formulário adequado para a sua situação fiscal.
  6. Pronto! Suas informações serão enviadas à plataforma.

Fonte: Uol