O Telescópio Espacial Hubble (HST) entrou em “modo de segurança” às 6h deste domingo (horário de Brasília) após uma falha de software. O anúncio foi feito através da conta oficial do equipamento no Twitter, que é gerenciada pela equipe do Goddard Space Flight Center, da Nasa.

A mensagem diz: “Às 4h EST no domingo, o Telescópio Espacial Hubble entrou em modo de segurança devido a um erro de software a bordo. Todos os sistemas científicos parecem normais e o Hubble está seguro e estável. A equipe está trabalhando em planos para devolvê-lo com segurança às operações científicas normais”.

publicidade

Espaçonaves entram em modo de segurança quando uma falha ameaça sua operação normal ou mesmo sua “saúde”. Embora alguns incidentes possam indicar um problema sério, a maioria deles é resultante de pequenos defeitos que podem ser facilmente diagnosticados e corrigidos.

Leia também:

Não é a primeira vez que o Hubble entra em modo de segurança. Em outubro de 2018 o modo foi acionado após problemas com dois dos giroscópios que mantém a orientação do telescópio. Ele ficou “fora de combate” por três semanas, mas depois pôde retornar à operação normal.

Hubble: 30 anos de descobertas

Originalmente lançado em abril de 1990, o telescópio espacial Hubble foi inicialmente considerado um fiasco: uma falha no polimento de seu espelho principal fez com que ele fosse “míope”, incapaz de focar objetos muito distantes, exatamente aqueles que foi criado para estudar.

Foi só após uma “cirurgia corretiva” realizada em 1993 que o telescópio pôde cumprir seu objetivo com maestria, e vem nos brindando com belas imagens do cosmos e valiosas informações científicas desde então.

Segundo relatórios técnicos, os instrumentos do Hubble tem uma confiabilidade estimada em mais de 80% em 2025, o que nos dá mais alguns anos de observação do universo. E segundo Ken Sembach, diretor do Space Telescope Science Institute, instituto responsável pelo controle e operação do telescópio, “o melhor ainda está por vir”.

Fonte: Space.com