A fabricante chinesa Oppo anunciou nesta quinta-feira seu carro-chefe para o ano de 2021, o Oppo Find X3 Pro. Baseado no SoC Qualcomm Snapdragon 888 com 12 GB de RAM e 256 GB de memória interna, o smartphone tem hardware poderoso o suficiente para competir com modelos da Xiaomi ou Samsung. Mas não é por isso que ele chama a atenção.

O principal destaque está na traseira do aparelho. Como quase todos os celulares modernos, o Oppo Find X3 Pro tem múltiplas câmeras. Mas uma delas é algo nunca visto: uma “microlente” com sensor de 3 MP e zoom de 60x, capaz de fotografar estruturas microscópicas.

publicidade

Sim, é um microscópio, com direito a um anel LED para iluminar o objeto fotografado. A aproximação é suficiente para fotografar a estrutura de subpixels coloridos que formam a imagem em um monitor, como nesta foto produzida pelo The Verge.

Foto dos pixels que compõem a imagem em um monitor, produzida pela microlente do Oppo Find X3 Pro
Foto produzida pela “microlente” do Oppo Find X3 Pro, com zoom de 60x. Imagem: The Verge

Além disso o Oppo Find X3 Pro tem uma câmera principal com sensor de 50 MP, uma câmera telefoto com zoom óptico de 2x e sensor de 13 MP e uma câmera ultrawide (com campo de visão de 110º) e sensor de 50 MP. A câmera frontal tem um sensor de 32 MP.

Outro item que chama a atenção no Oppo Find X3 Pro é a tela, um painel OLED de 3216 x 1440 pixels com atualização a 120 Hz que, segundo a Oppo, suporta 10 bits de cor.

Graças à integração de um sistema de gerenciamento de cores no ColorOS (versão do Android usada pela empresa) isso significa que é possível exibir fotos e vídeos com “mais de um bilhão de cores” na tela, contra os 16,7 milhões de cores das telas convencionais.

Oppo Find X3 Pro
Oppo Find X3 Pro. Imagem: Oppo

O Oppo Find X3 Pro tem bateria de 4.500 mAh e carregamento rápido a 65 Watts, além de carregamento sem fios a 30 Watts que pode carregar completamente sua bateria em 1h20 minutos.

Preço e data de lançamento do Oppo Find X3 Pro serão anunciados apenas na próxima semana. Entretanto, a marca tem presença praticamente nula fora da Ásia, então não espere encontrá-lo por aqui.

Fonte: The Verge