Neste domingo (14), a SpaceX lançou ao espaço, pela nona vez, um foguete Falcon 9 com um novo lote de 60 satélites da Starlink. A missão registra, pela primeira vez, o lançamento e pouso recordes de um foguete reutilizável. Ele decolou do Kennedy Space Center da Nasa, na Flórida, EUA, e pousou no Oceano Atlântico.

O último voo de um foguete Falcon 9 diferente aconteceu na última quinta-feira (11). Ambas as missões colocaram em órbita 60 satélites (cada). A SpaceX espera, inicialmente, colocar 1.440 satélites da internet Starlink em órbita e possui permissão para lançar 12 mil. O próximo voo de um foguete do tipo está agendado para o dia 21 de março, em Cabo Canaveral.

publicidade

A missão foi transmitida pela SpaceX em seu canal oficial no YouTube. No minuto 14:49 da transmissão, que possui mais de 1h20 de duração, é iniciada a contagem de 60 segundos para a decolagem.

O 45º Esquadrão Meteorológico previu as condições ideais para o lançamento noturno do foguete. Como não haviam nuvens no céu, os espectadores puderam ter uma visão clara do Falcon 9 sendo lançado para a órbita.

Os satélites devem abastecer o fornecimento da internet Starlink. O serviço possui cerca de 10 mil usuários que participam do programa beta, lançado em 2020. Um kit com roteador e antena custa US$ 499 (cerca de R$ 2.750), e a assinatura mensal custa US$ 99 (R$ 545) por velocidades de 70 a 130 Mbps.

O serviço será oferecido nos EUA, Reino Unido e Canadá, mas espera ampliar a disponibilidade para meados do final de 2021 ou 2022. Para o Brasil, a empresa já colocou no ar uma página onde é possível fazer um registro para utilizar a internet quando for disponibilizada no país.

Via: Space